21 de set de 2011

Como é que fecha isso?

Oi amores!! Que saudades de vocês!! Tudo bem? Seguinte, estive atrás de emprego segunda-feira e ontem, por isso me ausentei da blogosfera, mas estou de volta. Aos pouquinhos estou visitando todos vocês ok? :) Assim que eu tiver novidades, avisarei aqui! Obrigada pelo carinho.

Bom, deixa eu contar pra vocês um detalhe doméstico que sempre me pega. Não é nada importantíssimo, mas quando estou com pressa, me atrapalha. Como é que vocês conservam a embalagem fechada depois de abrir o pacote de bolacha? Meu marido abriu, pegou duas bolachas e depois fiquei sem sobra de embalagem para fechá-la. Não deu nem para fechar com pregador de roupas! Com a torrada foi a mesma coisa.


Já tentei usar potes de vidro e plástico com todos os tipos de tampas, mas depois de um certo tempo as bolachas murcham e não dá pra misturar bolachas diferentes porque uma pega o cheiro e o gosto da outra. Eu, particularmente, não gosto.

Normalmente coloco wrap, mas gente... nada prático né! Dá até preguiça de abrir o pacote só de pensar no trabalho que vou ter depois.


Fora que aquele rolinho de wrap é um saco que cortar! kkk Pego faca, tesoura e o bicho fica torto, gruda tudo, arghhhhhh! Como vocês fazemem casa? Alguma idéia original?

Os fabricantes das bolachas e o responsável pelo projeto das embalagens poderiam pensar nesse detalhe hein! Que tal? A Vanessa Monteiro comentou aqui que a marca Wickbold já pensou nisso. Humm, bom saber....

18 de set de 2011

Preconceito e Arte (The Smurfs + Kate Perry + Campanha Azul)

Olá meninas! Tudo certo por aqui, minha mãe já está recuperada da cirurgia e só tem a dor do corte incomodando, o que é super normal segundo o médico dela. O meu retorno para Campo Grande foi rápido, aliás tudo aconteceu muito rápido! Mas graças a Deus e às vibrações super positivas de vocês, ela melhorou! Mais uma vez obrigada por tudo! É muito bom poder contar com vocês. :)

~*~*~*~*~*~*~*~

Bom, mas vamos ao post de hoje.
Não sei quanto a vocês, mas eu sempre associei filmes animados com crianças e comecei a reparar que, por melhor que fosse o filme, ao chegar no cinema sempre dava preferência a qualquer outro gênero, menos os animados. Até que assisti a dois filmes (entre alguns outros) que me fizeram mudar de idéia de que filmes animados são para os adultos também! Exemplo: Up - Altas Aventuras (Disney; Pixar) e Rio (20th Century Fox; Blue Sky Studios).

Claro que existem filmes animados antigos excelentes como 'O Rei Leão', 'A Era do Gelo', etc, mas só de um tempo pra cá venho me rendendo a este gênero sem nenhum tipo de preconceito.

Falando em preconceito, também demorei bastante para acreditar que o cinema brasileiro também poderia, um dia, deixar de ser aquela porcaria apelativa, cujas estrelas não passavam de Rita Cadillac e cia. Porém, há alguns anos, após assistir filmes como 'O Homem Que Copiava', 'Se Eu Fosse Você 1' (a edição 2 do filme não foi tão boa), 'Tropa de Elite', 'Olga', 'Cidade de Deus' e muitos outros, me convenci de que os profissionais envolvidos na produção do nosso cinema optaram de vez pelo caminho sem volta em busca da qualidade, com exceção daquele tal de 'Mulher Invisível', que na minha opinião deixou muito a desejar. Porém, alcançou um índice alto de audiência. Será que foi devido à semi nudez de Luana Piovani? rs... Vai saber... Bom, gosto é gosto.

Outro preconceito cinematográfico (gostaram do termo? rs) que eu tinha: cinema estrangeiro. Ah, deixa eu esclarecer aqui que não sou profissional no assunto cinema ok? Antes que alguém venha bombardear as minhas opiniões, saiba que tudo aqui é baseado em uma mera opinião pessoal, hellooooww!!
Isso mesmo, eu só baixava filmes franceses e italianos estranhos... não entendia nada, só apreciava mesmo as suas trilhas sonoras. Ah... como adoro ouvir música francesa.....
Até que após assistir 'Corra Lola Corra' numa mostra de filmes alemães em São Paulo, falei: Ops! Filmes estrangeiros podem ser bons sim!! E a partir daí nunca mais torci o nariz para nenhum outro filme antes de conhecê-lo. Olha que vergonha, estou louca para assistir Amelie Polain mas pasmem, ainda não consegui. Deixa quieto! rs

Bom, me estendi tanto que acho que já é hora de falar sobre 'Os Smurfs', que filme lindinho! Eu e o meu marido fomos os primeiros a chegar na sala de cinema, aliás, eu, ele e um pacote de pipoca, claro! rs.

Daí começamos a reparar que todo adulto que entrava estava acompanhado de uma criança. Iiiiiii...... será que muita gente ainda associa filme animado com criança e se não tiver criança ninguém vai ver o filme? Bom, só sei que de casal adulto só estávamos nós ali, tá.

O filme é uma graça gente, vale a pena pegar o marido ou o namoradão para ver o filme sim. Mas assistam em 3D please. Paguei aqui em Campo Grande 24,00 reais por pessoa e valeu super a pena. A história em si não surpreende tanto. O que me surpreendeu mesmo foram as piadinhas dos Smurfs durante o filme e a quantidade de mershands!!

Smurfs na Times Square - mershand Sony
Claro que todo filme depende de patrocínio, mas não me lembro de nenhum outro filme recente que usou e abusou tanto de marcas patrocinadoras como 'Google', 'm&m', 'SanRio Hello Kitty', 'Sony', 'Blue Man', Mac Donalds', entre outros. Talvez muita gente não repare nisso, mas como eu já trabalhei com cotas de patrocínio para a tv e sei como ela geralmente aparecem na tela, me tornei uma pessoa de olho bom para vir essas coisas. Mas tudo bem, esse foi só um detalhe.


E por falar em propaganda, soube que a companhia aérea Azul fechou com a Sony uma ação promocional que, ao meu ver, poderia ter sido mais divulgada. Mas não deixou de ser bacana:

Rumo à BelZonti! rs

Aeroporto Viracopos - Campinas
A Smurfete também faz check-in

Acho que quase ninguém ficou sabendo desta ação da Azul ou eu estou mal informada né. (créditos das fotos da campanha Azul: Polyanna Rocha).

Bom, outra coisa, a Kate Perry que interpretou a voz da Smurfete ficou uma graça com o vestido exclusivo para a pré estréia em NY.


Para os fãs de Kate, ouçam a voz dela neste trailler...




A cena da imagem abaixo foi uma das que me fizeram rir! O cara super estressado ouvindo os Smurfs cantando para alegrar o dia dele! kkk


Puts, tem uma infinidade de coisas para falar desse filme, inclusive que 'Os Smurfs 2' já está sendo produzido, e eu ficaria horas escrevendo. Mas o que vale a pena mesmo é assistir.
Um beijo a todos e até o próximo post!

p.s.: aos poucos estou retribuindo todos os comentários que vocês deixaram aqui enquanto eu estava acompanhando a minha mãe. Bjs

16 de set de 2011

Vivendo a vida... até que eu seja, novamente, atravessada pela dor

Uma das coisas mais gratificantes da blogosfera é entrar num blog e encontrar bons textos e com os quais podemos nos identificar de alguma maneira. Não pude deixar de divulgar aqui e apresentar à vocês um dos textos mais tocantes e bem escritos do blog Dia-a-dia no Divã lançado há pouco tempo (na versão blogspot) pela psicanalista (e minha irmã) Maria Lúcia Putini Barsuglia.

consultório
Proposta do blog
"A infância, a adolescência, as questões do feminino e das relações amorosas e algumas psicopatologias comuns nos dias de hoje são temas abordados numa linguagem simples e ilustrados através de relatos de pacientes. Assim, os artigos tornam-se vivos e se oferecem como verdadeiros convites para a reflexão sobre os aspectos obscuros da vida emocional." - Maria L.P. Barsuglia



Quem tem o hábito de acessar blogs que tem a ver com a psicologia e o comportamento humano, não pode deixar de conhecer. Transcrevi aqui um trecho de um dos posts que mais me emocionaram. Todos são muito bons, mas este mexeu comigo, talvez, por eu ter me identificado com algumas partes.

Vivendo a vida... até que eu seja, novamente, atravessada pela dor

“Algumas vezes, sofro sem saber o porquê e me debato, dias a fio, com uma sensação de estranhamento e uma necessidade de me isolar para lidar com aquilo que desconheço em mim mesma. Outras vezes, fatos reais me impactam de tal maneira que não consigo expressar a minha dor em palavras, somente através de sensações no corpo. É como se eu sentisse um sufoco, um aperto no estômago e uma necessidade de me livrar daquele incômodo que me dilacera; meu coração fica preto sem esperanças." ... continua

11 de set de 2011

11 de setembro para sempre

11 de setembro de qualquer ano que seja, sempre nos lembraremos do horror atentado ao WTC. Há exatos 10 anos, dia em que aconteceu esta tragédia, me lembro estar trabalhando num salão de beleza. Os buxixos começaram, mas ninguém ainda fazia a menor idéia do que havia acontecido.

Assim como o tsunami ocorrido no Japão em Março deste ano, pude ter a real dimensão da catástrofe somente pela tv ao chegar em casa. São tantas tragédias ocorridas nestes últimos 10 anos que, quando nos referimos à uma delas, outras nos vêm à cabeça. No meu caso, hoje, enquanto assistia às principais notícias do WTC na tv, também me lembrei das vítimas do terremoto seguido de tsunami ocorrido no Japão (inclusive eu estava no Japão naquela época); e das vítimas do terrível e surpreendente acidente envolvendo a aeronave da TAM em 2007.

Enfim, cada um está encarando o dia de hoje de maneiras diferentes e, por incrível que pareça, tem gente que nem se ligou que dia é hoje. Obviamente, a dimensão do ataque às torres gêmeas em Manhattan foi infinitamente maior do que o acidente ocorrido com o avião da TAM em Congonhas no dia 17 de julho de 2007, mas para mim foi inevitável não linkar uma coisa com a outra, ainda mais que estou em São Paulo e, para visitar a minha mãe no hospital, tivemos que passar em frente ao local do acidente quase todos os dias.

E, independente de um acidente ter sido maior que o outro, pra mim o que importa é que pessoas morreram, não importa se duzentas ou quatro mil. A falta absurda que apenas UMA vítima faz até hoje para seus amigos e familiares já é o suficiente para tudo se tornar inesquecível, triste e digno de celebração.

Quero aproveitar e agradecer por todas as demonstrações de carinho que eu e a minha mãe recebemos através de todos os comentários do post anterior. Vocês são uns amores. Ela já está bem e em casa. Obrigada de coração!