25 de mai de 2011

O cubo mágico de cada um

Dia desses estava na sala com o meu marido e ele começou a brincar com um cubo mágico que estava na sala. Vendo toda a sua dificuldade em completar todos os lados com a mesma cor, fiquei pensando como seria possível existir tantas pessoas no mundo capazes de concluir a brincadeira tão rapidamente! Inclusive existem até campeonatos de cubo mágico pelo mundo e é impressionante a técnica e a rapidez com que algumas pessoas conseguem concluir a brincadeira que, ao meu ver, seria impossível.

Imediatamente associei o brinquedo com os conflitos internos que muitas vezes achamos impossíveis de serem entendidos e solucionados.
Vi o brinquedo e rapidamente concluí que não seria capaz de vencer as suas dificuldades, mesmo antes de brincar. Acredito que isso acontece também quando nos deparamos com certas angústias, medos, bloqueios, fobias, inseguranças ou qualquer outro sentimento ou situação negativa. Na maioria das vezes, teimamos em achar que não seremos capazes de vencê-los ou superá-los, mesmo antes de tentar.

Todos nós passamos por certas dificuldades, umas maiores, outras menores, porém independente da gravidade, cada um sente à sua maneira e o que para mim seria simples de resolver, para o meu colega se tornou um super obstáculo ou motivo para uma possível depressão. Assim como o cubo mágico, porque uns têm mais facilidade para encarar aquilo que para nós é o fim do mundo? Que recursos utilizam? Muitas vezes me pego pensando nisso.

Com a vida e algumas dificuldades que tive pelo meu caminho, estou convencida de que não há nada melhor que o tempo, autocontrole e paciência para nos dar certas respostas. A angústia e a confusão mental são os nossos maiores inimigos quando precisamos de força. O que consideramos um problema, seja o que for, ronda a nossa mente de maneira desordenada e não conseguimos arrumá-las e ordená-las para obtermos a clareza necessária para o alívio que almejamos. É aí que entra aquele ombro amigo, aquela pessoa em quem você confia plenamente e que sabe te ouvir. É este amigo que vai nos dar a sua mão e se esforçar para nos mostrar alguma outra forma de pensar, uma luz, uma idéia, a paz.

Conversar com pessoas mais experientes também pode ajudar. Procurar por alguém que já passou por uma situação parecida com a sua poderá ajudar bastante, ainda mais se você se identificar com a história dela. Conversar e desabafar são caminhos que geralmente dão certo, que podem nos trazer um certo alívio, uma leveza mesmo que momentânea. Falar dos nossos sentimentos em voz alta nos permite ouvir a nós mesmos. Enquanto falamos, nos ouvimos e quando nos ouvimos ou quando organizamos as nossas idéias para nos expressar verbalmente, conseguimos ordenar um pouco a confusão mental e entender um pouco melhor a nós mesmos. Quantas vezes você já não viu uma cena em que a pessoa tem um insight enquanto fala alguma coisa?! Pois é. Isso ajuda.

Estou escrevendo tudo isso porque ter paciência comigo mesma, confiar que o tempo poderia me ajudar, desabafar com meu marido e exercitar a minha paciência (consciente de que nenhum problema nem nada é eterno), me ajudaram muito a enfrentar um período de mais ou menos duas semana complicadas de adaptação nesta nova cidade que vim morar no Brasil.

Logo nos quatro primeiros dias chorava de soluçar como uma criança achando que nunca me adaptaria, nascida e criada em São Paulo e após viver por quase 10 anos no exterior, eu me choquei demais com a minha nova realidade. Não por ser Brasil nem Mato Grosso do Sul, mas por vários outros motivos: mesmo estando no Brasil, ainda sim continuava longe da minha família que é de São Paulo. Parecia que eu ainda não havia chegado no Brasil, olhava para os lados e não via nenhum referencial de família, pois demorou um pouco para eu me sentir mais a vontade com a família do meu marido, agora minha nova família também. Me senti uma estranha no ninho morando na casa da minha sogra, mesmo sendo muito bem tratada e vendo que ela fazia de tudo para eu me sentir a vontade. O problema nunca esteve nela e sim dentro de mim, na forma como estava encarando e absorvendo tudo aquilo. Será que a nossa convivência será pacífica sempre? E se não for? Como é morar com a sogra e como seria se eu tivesse o meu próprio cantinho? Seria melhor? Pior? Depois vinha o sentimento de culpa por estar me sentindo mal mesmo após realizar o meu maior desejo que era voltar ao Brasil e estar aqui. Como eu poderia me sentir mal se tudo que planejamos deu certo? Seria eu uma pessoa mal agradecida? Seria eu uma pessoa eternamente insatisfeita? E se eu descobrisse essa minha eterna insatisfação, o que seria de mim? Seráque sou daquelas pessoas que não se contentam com suas conquistas e sempre querem mais? Mas, isso seria um defeito ou qualidade?

Isso mesmo gente.
Tudo isso e muito mais passava pela minha cabeça e durante umas duas semanas pensava que aquele cubo mágico da minha cabeça jamais seria concluído, resolvido. Meu cubo ainda não foi terminado, ainda existem algumas cores que não se encaixaram, mas tenho fé que com o tempo, o amor do meu marido e da minha família, tudo se encaixará. No final de tudo, o que importa é ser feliz com a nossa realidade e com os recursos que temos.

Aniversário inesquecível!

E bota inesquecível nisso!!
Vocês não imaginam o que me aconteceu ontem no dia do meu aniversário!!!
Bom, pra começar, só consegui me levantar da cama lá pelo meio-dia porque eu estava passando mal de tanta cólica. Queria muito ter tomado café da manhã lá na mesa da copa com o meu marido e a minha sogra (como de costume), mas não teve jeito, eu estava mal mesmo. Até que a minha sogrinha veio no nosso quarto e me deu um presente lindo do O Boticário, um creme acetinado corporal chamado Lily Essence, muito bom!!!

Na verdade ontem, sexta-feira, seria como um dia normal, já que o combinado entre mim e a família do meu esposo seria um encontro no Habib´s do centro da cidade (Campo Grande) hoje sabadão, um dia depois (por morar fora, eu estava morrendo de vontade de ir ao Habib´s e matar saudade das esfihas de lá!! humm.....

Eu estava bem, mas ao mesmo tempo mal.
Bem por ser meu aniversário, eu sempre gostei de comemorar, sempre fui animadona.
Mas, eu estava meio down porque estaria mais um niver longe da minha família (todos de São Paulo) e por causa das minhas cólicas que me incomodavam.

Queria muito que pelo menos a minha mãe pudesse estar aqui já que SP e CG não são cidades tão distantes assim. Ela disse que ficaria muito difícil vir pra cá em Maio porque já tinha agendado um monte de exames em São Paulo.

Me conformei e nem cogitei a idéia de que ela viria pra cá. Mas, na verdade estava tudo armado. Toda a família por parte do meu marido junto com uma parte da minha família me enganaram direitinho!! Eu aqui em casa toda borocoxô enquanto a minha mãe já tinha desembarcado em Campo Grande. Eu nem imaginava uma coisa dessas!!!

Eu estava me arrumando no banheiro para darmos uma saidinha (só eu, meu marido e a minha sogra), quando de repente saio na sala pronta para o nosso passeio e dou de cara com todo mundo num canto da sala no escuro cantando parabéns!!!!

Depois que terminaram de cantar, a Márcia (prima do meu marido) disse: "Agora vem a hora do seu presente!!" e tchanannn!!!! Minha mãe aparece atrás de todo mundo!!!!!! Quase tive um ataque cardíaco! Fiquei muito emocionada e trêmula. Choramos muito. Eu não acreditava naquilo!!! Como assim?? Minha mãe acabara de me ligar de São Paulo!!! (ela me ligou da casa da Márcia em Campo Grande mesmo!!!). Tudo armação!!!! Mas, uma bela armação para o bem!

Momento do nosso reencontro, inesquecível!

Ainda estava muito emocionada!

Aqui estou ao lado da Márcia, quem idealizou todo o esquema e fez este lindo bolo!!! Obrigada!

Família reunida. Queria tanto a minha família de São Paulo também.....

Meus presentes e meu presentão: minha mãe!! Ebaaaa

É o amoooorrrrr!!!!!

No dia seguinte fomos todos ao restaurante Habib´s! Estava doida para comer esfihas! rs

Também quero agradecer o carinho da minha amiga Fabíola que me telefonou para desejar felicidades! Amigona de todas as horas obrigada pelas palavras, pela amizade de tantos anos e por tudo!!! Ganhei meu dia recebendo seu telefonema, afinal eu estava mal e nem imaginava que teria tanta festa por aqui! Beijão!
Um muito obrigada também à minha amiga Paulinha Li do blog Certas Coisas que fez esta homenagem pra mim no blog dela (além de um lindo bolo!) e à querida Gigi do blog Profissão Mãe. Obrigada à Otilinha, à Mila, à Gi e tantas outras amigas blogueiras que já deixaram seus recadinhos para mim de aniversário mesmo antes de eu anunciar aqui a minha comemoração. Vocês são demais meninas!!!

18 de mai de 2011

Testes Psicológicos

Oioioi!!!! Tudo bem??
Hoje vim contar para vocês que estou iniciando o processo para tirar minha carteira de habilitação. Isso mesmo gente!! Tenho 34 anos (quaaaase 35) e só agora decidi tirar.


Para quem estiver se perguntando, nunca fui fora da lei, nunca me aventurei pelas ruas sem carta. O que aconteceu é que fui adiando, adiando, até que com 26 anos fui para o Japão e nem pensei mais em tirar carta, até porque o transporte público japonês é excelente! Aí o tempo passou e cá estou me preparando para enfrentar os motoqueiros, os motoristas de ônibus, os amarelinhos e as lombadas!! (no Japão não existe lombada).


Amanhã, dia 19 vou fazer o exame psicológico (deve ser o mesmo que psicotécnico não é?) e resolvi dar uma olhada no google alguns exemplos de testes que caem nessas avaliações. Vi alguns bem fáceis, mas também encontrei alguns testes interessantes que me surpreenderam de verdade! Não sei se esses costumam cair nessas provas do Detran, mas como achei legal, coloquei aqui no blog para dividir com vocês.

Se tiverem um tempo sobrando façam esses rápidos testes abaixo e depois conte como foi tá?? Vamos lá:


1º TESTE:
Foi descoberto que o nosso cérebro tem um Bug.
Aqui vai um pequeno exercício de calculo mental!
Este cálculo deve ser feito mentalmente (e rapidamente) sem utilizar calculadora nem papel e caneta!!!
Seja honesto… faça cálculos mentais…


Tens 1000, acrescenta-lhe 40.
Acrescenta mais 1000.
Acrescenta mais 30 e novamente 1000.
Acrescenta 20.
Acrescenta 1000 e ainda 10.
Qual e o total?


(resposta abaixo)
Teu resultado é 5000

A resposta certa e 4100 !!!!

Se não acreditar, verifique com a calculadora.
O que acontece é que a seqüência decimal confunde o nosso cérebro, que salta naturalmente para a mais alta decimal (centenas em vez de dezenas).


TESTE 2:
Alguma vez já se perguntaram se somos mesmo diferentes ou se pensamos a mesma coisa? Façam este exercício de reflexão e encontrem a resposta!!!
Siga as instruções e responda as perguntas uma de cada vez MENTALMENTE e tão rápido quanto possível mas não siga adiante até ter respondido a anterior. E se surpreendam com a resposta!!!

Agora, responda uma de cada vez quanto é:

15+6
…21…
3+56
…59…
89+2
…91…
12+53
…65…
75+26
…101…
25+52
…77…
63+32
…95…

Sim, os cálculos mentais são difíceis mas agora vem o verdadeiro teste. Seja persistente e siga

123+5
…128…

RÁPIDO!

PENSE EM UMA FERRAMENTA E UMA COR!



…..



E siga adiante…



……



Mais um pouco…



…….



Um pouco mais…



…….



Pensou em um martelo vermelho, não e verdade??? Se não, você é parte de 2% da população que é suficientemente diferente para pensar em outra coisa. 98% da população responde martelo vermelho quando resolve este exercício.


Legais não? rs
Bom, no meu caso eu pensei mesmo no martelo vermelho e quase caí para trás quando vi que no site eles "adivinharam" a minha resposta mental. Achei super interessante. No caso do teste 1 eu caí como um patinho viu? rsrs..... Olha o mico gente: refiz o teste 1 mentalmente umas 5 vezes e em todas eu respondi 5.000!!!!!!! Aff!!!! Depois fiz questão de pegar a calculadora e pasmei com a soma!!! kkk..... Será que não bato bem?? kkkk

Achei esses 2 testes aqui.

15 de mai de 2011

Oscar Freire em Roma

Olá tchurminha!! Tudo bem??
Antes de começar a postar sobre a "Oscar Freire" que encontrei em Roma, quero justificar porque estou retribuindo menos as suas visitas. Na região onde estou morando cada morador deve solicitar a internet banda larga e esperar a sua liberação que não tem data previamente marcada. Isso mesmo! Achei estranhíssimo, mas enfim... estamos só com duas opções de internet: a discada e a móvel pela Vivo (via USB), então nem preciso dizer que a lentidão aqui é uma coisa extremamente irritante!!!

Para postar textos aqui no meu blog pra vocês até que não demora tanto, mas visitar um blog (demora milianos para abrir a página) e comentar (às vezes trava e o comentário não vai) demora uma eternidade, coisa de 20 minutos, sem contar o tempo de leitura. Então, por dia, consigo retribuir uns 4 ou 5 comentários deixados aqui. :(

Tá, isso é melhor que nada. Mas para mim que sou blogueira viciada, isso é uma coisa que me incomoda. De qualquer maneira, agradeço a compreensão de todos vocês que continuam vindo aqui. Vou retribuindo devagarinho, mas em breve (espero!!) voltarei ao ritmo de antes.


~~~~~~~~~~~~~~

Bom, mas vamos ao post!!! Mas, antes quero dizer que estou morando no Brasil e que estas fotos de Roma são as que eu já deveria ter postado antes, mas não deu tempo. Estou só complementando a nossa viagem, mas estou no Brasil tá?
Hoje quero mostrar para vocês duas ruas comerciais super bacanas que conheci em Roma: a Via dei Condotti (principal) e a Via Del Carrozzi, cheias de lojas de marcas que adoramos e muito charmosas também.




Logo a associei à nossa paulistana Rua Oscar Freire que é considerada hoje como a mais charmosa de São Paulo e que está entre as oito ruas mais luxuosas do mundo, não só pelos badalados restaurantes e salões de beleza, mas também por ser uma das ruas mais caras de São Paulo por concentrar inúmeras lojas de marcas: Cartier, Marc Jacobs, Ellus, Forum, H. Stern, etc.


Ao primeiro olhar, a Via dei Condotti não parecia ser tão charmosa assim (não é tão arborizada e bem iluminada como a Oscar, por exemplo), até que eu e o meu marido notamos que o luxo e a modernidade do interior de cada loja contrastava com a arquitetura romana milenar que formava cada fachada. E foi exatamente este contraste do contemporâneo com o histórico que nos chamou atenção. Por isso tentei fotografar cada loja para que pudessem observar este detalhe conosco:
























Babei nas novas coleções dessas lojitas maravilhosas! Na verdade, encontramos estas duas ruas por acaso enquanto tentávamos chegar na Fontana di Trevi. E como cada passo é um flash, não hesitei em fotografar tudo pra gente!! rs... Espero que tenham gostado! No próximo post mostrarei fotos das sorveterias lindas que descobrimos em Roma e Firenze.

Por aqui estamos bem. Aos poucos, sinto que estou me adaptando, mas é um processo muito lento por enquanto. Estamos nos esforçando.... Um beijo carinhoso e obrigadíssima pela amizade e companhia por aqui!!!! :)  Da sempre amiga, Flá

4 de mai de 2011

Cheguei Brasil!! - Família, cinema, brigaderia, impressões, fotos e outras novidades!

Olá amigos!
Nem precisava escrever que estou atrasada com as novidades por aqui e, principalmente, com minhas visitas, leituras e retribuições nos blogs amigos. Não só a falta de tempo e internet me impediram de me atualizar pela blogosfera, como também um certo grau de incertezas e reflexões pessoais. Mas, vamos por partes. Afinal essa sensação de ser uma estranha no ninho veio alguns dias depois que cheguei no Brasil.

Estar de volta à nossa terra brasileira foi uma conquista adquirida com muito trabalho, concessões, cansaço físico e determinação, por isso chorei de emoção quando o avião pousou em Guarulhos. Estar naquela aeronave não se limitava a uma mera viagem, era muito mais que isso, era o início de uma nova vida, cheia de esperanças e incertezas. Quando queremos muito alguma coisa e a conquistamos, a emoção é inevitável no momento em que tudo acontece.

Naquele 14 de Abril de 2011 às 4:50 da madrugada, mais de 200 passageiros bateram palmas dentro do avião, não só de alegria como eu, mas também de alívio, pois tivemos uma viagem tensa, onde 90% do tempo de vôo transcorreu sob fortíssimas turbulências, causando muito medo nos passageiros. Parecia cena de filme! Por fim tudo deu certo e pude, graças a Deus, reencontrar a minha família.


Enfim, após Roma, São Paulo! Cidade onde nasci e fui criada. Por lá permaneci 9 dias de pura emoção. Visitei meus familiares e reencontrei minha melhor amiga, a Fabi (que também é blogueira!!). Inclusive, quero aproveitar a oportunidade e indicar este post escrito por ela sobre o nosso reencontro, veja aqui). Então vamos a algumas fotos:


ainda em Roma, no aeroporto, após o check in - 13/04/2011 saguão do free shop
 
15/04/2011 - mulherada da família!  (já em São Paulo)
 
Minha cunhada Etna e minha prima Carol (15/04/2011)
Olha que delicadas! Elas levaram um vasinho com flores pra mim
 
Paula, esposa do cunhado da minha irmã! kkk ... entenderam?? rsrs (15/04/2011)
Ganhei esta caixa de bombons dela. Obrigada Paulinha!
 
20/04/2011 - no dia em que almoçamos com o meu pai Antenor

Minha irmã-mãe-amiga-tudo Lúcia e minha super mãe Edil!!


E claro que depois de tantos anos de espera consegui finalmente me reencontrar com a minha amigona Fabíola (também blogueira, escritora do blog Idade da Loba). Foram 7 anos de muitas saudades! Conversamos bastante, matamos um pouco da nossa saudade e, claro, tiramos muitas fotos!! Ah, e não se esqueçam de acessar esta postagem aqui onde a Fá conta com detalhes toda a saga para nos encontrarmos! rs

Fabíola, minha amiga-irmã-amor

Esta é a Daphyne, filhota da Fá. Vocês não acham que a Daphyne se parece com a atriz Mariana Ximenes? Eu acho sim e se bobear é mais linda! Espero voltar a São Paulo o mais rápido possível para rever vocês!

Daphyne, filha da Fá, uma princesinha linda!

Agora sim mais unidos que nunca! Adooooro!!


eu e a Daphyne tiramos muitas fotos!!

Amigas!!! No outro dia, fui com a minha família ao shopping Market Place para assistir ao filme RIO em 3D (o filme é lindo de viver, embora seja mais um a mostrar sempre algo de ruim do Rio, mas tudo bem!). Eis que, no mesmo andar do cinema, dei de cara com a loja Brigaderia!!! Imagina só se eu não ia entrar?!!! rsrs... Claro que sim!! Sou fã até do blog deles!! E, além de entrar e comprar brigadeiros, ainda paguei o king-kong de tirar foto por lá!! kkk




E aí então... um cineminha!!



kkk olha só o mico de tirar foto em frente ao cartaz do filme e ainda com os óculos 3D!!!! kkkk


Resumindo bastante, acredito que essas fotos puderam mostrar o quanto estamos felizes de volta ao Brasil. Uma coisa que reparei: estou muito branquela gente! kkk  Tá todo mundo dizendo que preciso tomar um sol! rs... Ah, também acho que vou engordar mais um cadinho. É que até hoje o que mais fazemos é comer tudo que sentimos saudades (vitamina de abacate, chupar manga, etc) mais a comidinha da mama e da sogrinha! Muito bom!! Quero ver depois para emagrecer tudo isso! rs

Em São Paulo notei que a segurança está melhor, que o número de veículos aumentou nas avenidas e que a maioria dos carros são novos. Será que o Lula fez um bom trabalho mesmo? Polêmicas a parte...rs
Outra coisa que achei super bacana e que na minha época não tinha é o trabalho social informativo feito pelo Metrô. Em cada parada o condutor do trem anuncia não só o nome da estação, mas também avisos sobre os assentos preferenciais, respeito às gestantes, etc... Também achei bacana vir no estacionamento dos shoppings algumas vagas reservadas aos idosos. Enfim, estou me surpreendendo a cada dia.

Não dá para comparar Brasil e Japão porque são países muito diferentes. Cada um tem pontos fracos e fortes que se complementariam se pudéssemos juntá-los. Mas, como isso é impossível, vamos vivendo um dia de cada vez e nos acostumando a conta gotas com tudo que este Brasil tem para nós.

Hoje me sinto como um peixinho fora d´água, principalmente depois que desembarcamos em Campo Grande - MS no último dia 23. Sem conhecer nada nem ninguém (com exceção dos familiares do meu marido), passei por momentos de intensa angústia. Mas quero deixar esse assunto pra depois. Preciso de mais calma para tocar neste assunto.

Antes de encerrar, gostaria de deixar registrado aqui o meu muito obrigada à blogueira Gigi por ter feito um post dedicado a mim. Se possível, gostaria que dessem uma olhadinha, lá ela conta como me conheceu. Obrigada pelo carinho querida!! Para ver basta clicar aqui.

Como diz minha amiga Thaís, é isso!
Aos poucos vou retribuindo as visitinhas que recebi no blog e desde já agradeço mais uma vez por todo o carinho e amizade de todas vocês. Torçam por nós! Torçam para que a nossa adaptação nesta nova cidade aconteça da maneira mais light possível e que as boas oportunidades possam surgir, afinal só agora entraremos para o mercado de trabalho por aqui.

Ah!! E por falar em Thaís, foi ela quem ganhou o sorteio do meu blog, vocês se lembram??
Pois é, ela acabou de postar no blog dela (que eu amo) o presente que enviei lá do Japão!!! Dêem uma olhada aqui amores: Eu-ganheeeei
Parabéns Tatá!!!!

Um beijo tchurminha, até breve!!


ps.: fico devendo aqui um post sobre Firenze e sobre a rua das super lojas de marca de Roma tá? Não deu para mostrar os últimos dias da viagem, mas vou preparar um post bem legal.