1 de jul de 2011

Saidinhas de banco: também temos nossa parcela de culpa

Olá pessoal! Graças a Deus o nosso Robinho já está 100% melhor! Até demais!!! rsrs...
Obrigada pelos comentários tão carinhosos, pode deixar que vou retribuir todo carinho no blog de vocês viu? Obrigada!!

Bom, mas agora vou falar de um assunto bem mais sério.
Como os mais chegados daqui devem saber, eu ainda não estou trabalhando e é claro que sobra muito tempo para ver tv. Pois bem, assistindo ao programa Cidade Alerta e Brasil Urgente durante alguns dias, notei que muitos assaltos (inclusive seguidos de morte) nas famosas saidinhas de banco continuam fortes no nosso país. E esse tipo de assalto é mais comum do que imaginamos.

Hoje a tarde, no momento em que passava a notícia de que um senhor foi baleado por reagir a um assalto para o ladrão não levar seus 7.000 reais, ouvi o seguinte comentário:
"Coitado desse senhor, deve ter trabalhado tanto para juntar o dinheiro ou ia pagar alguma dívida.... etc etc...."

Na hora pensei:
Mas até que ponto aquele senhor é tão coitado assim?
Será que nos dias de hoje nós não poderíamos ser menos ingênuos?
Como ainda podem existir pessoas que se arriscam saindo de um banco depois de retirar uma quantia tão alta? Esta pessoa não poderia ter feito uma transferência?

Sim, concordo que muitas pessoas com pouca instrução e menos recursos, principalmente as de mais idade, não entendem nada sobre internet ou transferência de conta pra conta e não têm ou nunca tiveram acesso aos mais varidos meios para se pagar uma conta de forma segura. Mas na minha opinião, HOJE EM DIA, isso não pode ser usado como desculpa para uma ação tão ingênua que é sair de um banco com os bolsos cheios de dinheiro.

Viramos reféns dos bandidos?
Acredito que sim e, INFELIZMENTE, temos que concordar com o fato de que enquanto a violência continuar com impunidades, não teremos outra alternativa a não ser nos cuidar melhor.
Para vocês terem uma idéia, mês passado saquei 200 reais do banco e dividi as notas comigo: 100 reais na bolsa e 50 reais em cada bolso da calça. Pelo menos se algum malandro levasse algo, não levaria TUDO.
Triste isso!
É muito triste e vergonhoso esse tipo de atitude, mas fazer o que diante da falta de segurança que ronda nosso país?

Quando a imprensa noticia algo desse tipo na televisão, como estes programas que citei, ela almeja despertar mais a malícia no povo brasileiro (além de ganhar audiência é claro).
Diante de tantas notícias desgraçadas como esta, porque ainda continuamos a colaborar com os assaltantes?

Gente vamoacordá!!!!!
Um assalto desse tipo não é brincadeira e são muito mais comuns do que imaginamos, cerca de 2.300 por ano! Vamos parar de achar que só o vizinho é assaltado!
Ignorância, terceira idade ou analfabetismo não podem mais justificar a atitude inconsequente de pessoas que zeram suas contas e dão de bandeja para esses marginais.

Nós, mais jovens e íntimos com o mundo virtual, temos a obrigação de instruir e ajudar as pessoas de mais idade, seja um amigo ou familiar, a entender um pouco mais como funciona essas outras opções para pagarem suas dívidas.

De maneira nenhuma estou defendendo os ladrões, é óóóóóóbvio que não.
Eu só acho que nós podemos e devemos fazer a nossa parte e não gerar as oportunidades que eles querem!

O correto seria o nosso governo cuidar pessoalmente desses marginais covardes que adoram atacar idosos e mulheres desacompanhadas, não não é o que acontece. Por mais que tenhamos policiais determinados a combater a criminalidade, me parece que o número de criminosos se multiplica infinitamente.
Aí não vence!
Por isso temos que fazer a nossa parte, cada um por si, sem essa de ficar esperando a atitude de alguém com mais poder. Aliás, demorou para virar lei a responsabilidade dos bancos sobre nós clientes dentro de um perímetro da agência. E indo mais longe, seria muito bom se os gerentes pudessem ter a liberdade de proibir a saída de uma única pessoa sozinha portando tanto dinheiro.
Tá, tô sendo surrealista né?
Também acho.
E o pior é que ainda teríamos por aí clientes reclamando desses gerentes-guardiões... rs
Muito difícil agradar a gregos e troianos.
Enquanto isso, os profissionais das saidinhas vão rindo da nossa cara.

17 comentários:

✿Lis disse...

Oi Flávia, eu acho q devemos ser atentos sim, mas temos q ter cuidado para não passarmos a ver a nós como errados, pois o certo msm deveria ter segurança para poder sair do banco com a quantia q fosse. As vezes a violencia é tamanha q a gente nem sabe mais quem é vilão e quem é mocinho, é aí q mora o perigo.

Bjos e um otimo fds! :*

Carla Guanais Branchini disse...

Oi Flávia! Mes passado meu tio foi vítima da saidinha, colocaram a arma na cabeça dele quando parou o carro para pegar minha tia que saia do trabalho, logo apos tirar 2500 Reais, em Suzano-SP. Ele precisava do dinheiro vivo em maos para o comercio de sucatas, compra e venda, o que poderia fazer? transação on line nao ia adiantar no caso dele. É uma situação horrorosa, e o que tem que fazer é aumentar a segurança nas cidades, a vigilancia nos bancos (pois esses ladroes ficam la vendo qdo sacou e etc), é preciso chegar um dia no Brasil, que se possa fazer tudo sem se preocupar se alguem vai te roubar ou nao.... bjus

Elaine disse...

Oi Flávia, eu fiquei meio sumida daqui, mas já andei me atualizando das suas postagens, os gatinhos são lindos e quanto aos assaltos, fiquei aqui pensando que às vezes é inevitável, em algum momento você vai precisar de "dinheiro vivo", sabe?! Como para fazer o pagamento da compra de uma casa, sei lá...

Bjs, menina.

Debys disse...

Você tem toda razão, aqui no Brasil não são fácil as coisas, mas a gente vacila muito, meu marido me fala tanto, mas tanto,para ter cuidado, que as vezes fico um pouco paranoica, temos que estar sempre de alerta, e não cometermos erros, como a famosa saidinha de banco, confesso que tenho medo de entrar em bancos, caixa eletrônico, lotéricas, etc, pq fico com aquela sensação de que vai ocorrer um assalto, como dos muitos que vemos na TV, e quando vejo o carro que vem retirar o dinheiro, nossa paúra mesmo, entro pedindo proteção e saio d elá correndo agradecendo que não ouve nada, pode ser loucura da minha cabeça, mas os panicos que a vida cria, bjos!!Debys!!

Thaís Alves disse...

Sempre morei em grandes cidades e pensava exatamente como você. Desde agosto do ano passado quando vim morar no sertão (hauhauahuah) é que me deparei com outro lado da moeda. Aqui na cidade há confiança mútua. A gente tem conta na vendinha, entende o nível? Uma vez esqueci meu celular no restaurante e voltei horas depois e estava lá. Entre outras coisas. Mas em compensação não há grande infraestrutura aqui, só há 2 bancos, o que faz com que as pessoas vão sim frequentemente na cidade ao lado, que é melhor estruturada, e saquem todo seu numerário numa Caixa Econômica da vida, por exemplo, que paga fgts, estas coisas. E aí estas pessoas viajam de volta com os bolsos cheios. E você não tem noção, a maioria dos lugares aqui só aceita dinheiro, não aceita cartão de débito ou crédito. Várias vezes já me vi em situações ridículas por isso. O meu banco, por exemplo, não tem agência na cidade. Ou seja, a maioria das pessoas acaba sim andando com bastante dinheiro no bolso e sendo um alvo fácil. Mas eu nem considero culpa delas ou excesso de inocência quando são assaltadas, pelo meio em que vivem, totalmente "out" desta realidade dura da cidade. Mais uma vez é culpa do governo, da Prefeitura da cidade, que é super rica (royalties) e não se preocupa em oferecer a infraestrutura e a educação necessárias. Ainda torço para que acordem e reforcem a segurança deste país. Nós somos prisioneiros de nossos próprios medos. Somos nós, os cidadãos que não podemos mais usar telefone dento de banco (pra quem trabalha com isso, sabe como atrapalha), que não podemos mais usar um relógio bonito, um cordão de ouro. Todas as coisas que achamos bonitas e caras que podemos trabalhar para ter, temos que esconder em nossas casas, onde finalmente podemos ser nós mesmos, isso se gradearmos muito bem o portão. Nós é que somos os prisioneiros do lado de fora. a liberdade só existe (condicional) dentro do nosso lar. Muito triste isso, muito triste que realmente a realidade seja a que você escreveu. Nós é que temos que "acordar" e tomar muito cuidado com cada passo dado, cada atitude tomada. Que um dia isso mude, pois por que viver aqui se não houver esta esperança? Um beijo! Ótimo post, Flavinha!

VaneZa disse...

Realmente dá pra tomar certos cuidados. Óbvio que ninguém tá livre de nada no mundo de hoje, mas com alguns cuidados podemos evitar um bocado de coisa ruim.

Muito bom o seu post... serve de alerta para todos. Conheço por exemplo jovens com conhecimentos bancários que ainda dão pequenos vacilos que nas mãos de bandido vira um prato cheio.

BeijoZzz

Tãã ♥ disse...

Olá! Estava vendo uns blogs e caí no seu. Adorei aqui!

Estou te seguindo... Passa no meu, se interessar segue lá também =)

www.cerejarocks.com

E se quiser fazer parceria é só entrar em contato.



Toma um selinho pra ti se quiser add

http://www.cerejahrocks.xpg.com.br/Selinho.jpg


beijO

Gisley Scott disse...

"Tadinho" desse senhor, num país como o nosso ele pediu pra ser morto, Flávia!!!

E todo mundo sabe que pode ser um chinelo, se eles pedirem, não reaja! Pq aí sai mais caro! A pessoa tem o prejuízo financeiro e depois morre.E de que adiantou?

Teve uma senhora em Fortaleza que morreu por causa de $2,50!!! pq o "mirim"pediu a bolsa e a vozinha não quis dar! Tem lá quem acredite?

O negócio não está pra brincadeira e todo cuidado é pouco hj em dia.

Bjs!

Fabi a loba!!! disse...

Concordo com você amiga, temos que ser mais espertos do que os ladrões e pensar como eles, temos sempre que estar um passo à frente, para assim podermos evitar tais tragédias... triste mas realidade!!!!

Saudades... faz um tempão que não conversamos né... te ligo em breve beijinhos

J@de disse...

Quando eu comecei a ler o post eu pensei: ih a opinião da Flávia é polêmica, pq a tendência é realmente culpar os bandidos e as vítimas serem protegidas.
Mas eu concordo com vc, nos tempos atuais não é cabe mais a ingenuidade de sair de um banco levando um dinheirão a não ser que a pessoa consiga um segurança ou coisa parecida!!
Eu sou cagona pra caramba, não carrego muito dinheiro comigo, mas fico olhando pra todos os lados pra ver se tem alguém me observando de longe, igual filmes de ação sabe? hehehe!!
O assunto é triste, mas é preciso termos consciência sim!!
Beijos!!

Nutri Bobagens disse...

As vezes as pessoas tem necessidas de sair com o dinheiro vivo da agencia, sem ter como fazer transferencia, sem ter folhas de cheque para usar ou qualquer coisa do tipo, já aconteceu de precisar sair do banco com quantia alta, fiquei com medo, mas não tinah outra coisa a fazer então tive que arriscar. Mas evito o quanto posso, prefiro pagar no débito a sair com dinheiro...

Ps: que bom que Robinho melhorou.

bjoS2

Francisco Araújo Netto disse...

Paz e parabéns pelo conteúdo do teu blog. Concordo com as suas palavras, temos de fato uma parcela de culpa, porém, tambéma segurança pública tem muito mais culpa, está falhando e deixando a violência aumentar.

Aguardo vossa visita ao meu blog e seus comentários serão bem vindos.

Att.,
Profº Francisco Netto.

Gigi disse...

Oi Fla

Olha eu sempre assistos esses programas da record.
E e cada coisa que parece surreal mesmo!

Mas existe muitas pessoas "ingenuas" que ainda comentem esses erros na saidinha de banco. Outro dia assisti uma reportagem sobre um senhor,que acreditou em uma "mulher",que se fez passar por atendente do banco, que pediu a senha e o cartao do homem ve se pode ?E o bobinho caiu como um patinho .Sorte que ele chamou a policia que logo encontrou o casal de ladroes ,eles (marido e mulher) estavam em uma agencia bancaria, bem proxima ao local do primeiro roubo.E os policiais consseguiram recuperar o dinheiro roubado e o cartao , predendo os meliantes.Nesse caso o homem teve muita sorte!!!
Ha eu tenho muito medo ,quando eu morava ai no Brasil ,eu tinha a impressao que a noite ia entrar alguem na minha casa.E nao e que um dia a policia prendeu um bandido no meu quintal !!!!Quase morri de medo !!!

bjs Fla

Palavras Vagabundas disse...

Flavia, muito bom seu alerta, as pessoas são descuidadas ou acham que não vai acontecer com elas. Prevenção nunca é demais, sempre faço como você se é uma quantia um pouco maior, saio distribuindo em bolsos - ainda dentro do banco!
bjs e boa semana
Jussara

Um espaço pra chamar de meu disse...

Eu resolvo tudo pelo computador,telefone,faço o que posso para não ter que ir ao banco...o pior é que nem temos muito para onde correr,já que os hackers estão aí de plantão para roubar nossas senhas e saquearem nossas contas virtualmente...
E o pior é que agora estes ladrões podem imediatamente após serem presos voltarem para as ruas, é a nova lei...ainda ñ entendi direito,mas é tudo absurdo neste país...

Bandido fica solto e gente de bem fica presa dentro de suas casas...absurdo...
Bjs!!!

Luziane Lima disse...

Oi Flavinha, adorei o post.Temos que ser mais espertos mesmo.

Já fui assaltada 3 vezes e só passei a ser 'mais esperta' depois do segundo.O primeiro inevitavelmente não tinha como fugir era meu caminho e estava com duas amigas,voltando do trabalho 8 horas da noite e não ia reagir ele estava armado, levou tudooo que eu tinha.E olhe que trocavamos de caminho todo dia.O segundo estava com um grupo de 18 pessoas!!e 8 pessoas nos arrodearam e levaram tuddooo!Era 11h e saiamos de um evento.Fiquei pensando "meu deus nem com um monte de gente eles se intimidam".Fiquei andando assustada por mto tempo e escapei de outros, pode ser engraçado mas meus amigos me zoam , dizem que sou imã de assaltos porque tenho cara de rica kkkk.O último foi em dezembro e tinha gente perto, levaram meu celular.
Sinto vergonha de viver em um país assim,por incrível que pareça depois de tanta raiva que sinto vem a pena,muita pena.De saber que tive mais oportunidades que eles,que muitos ali sentem fome,não tem uma família estruturada,ou vão se drogar para enganar a vida.=/

Gabbix disse...

haha gostei da charge, mas o assunto é sério. Eu só saco dindin dentro de shopping, e ainda sim dou uma passeada pelo shopping, vou no banheiro e divido o dinheiro. Tem que ser assim né? ;S