25 de jul de 2011

Amy Winehouse, no mínimo polêmica

Tá bom, já sei que sou mais uma a escrever sobre ela e que muita gente não aguenta mais este assunto, até porque a imprensa se aproveita do caso para metralhar tudo sobre a morte de Amy, mas resolvi escrever sobre ela porque me vi confusa quando parei para pensar nela. Não conseguia chegar a nenhuma definição de quem ou o que foi essa marcante mulher.

Acho que falar de Amy Winehouse é como discutir religião. Difícil. Por mais que você tenha suas conclusões bem fundamentadas, sempre haverá uma multidão pronta a te massacrar e tentar te mostrar o quanto está errado.


Se eu a criticar, muita gente vai bombardear o meu desprentecioso blog com afirmações do tipo:

"Ninguém é santo, então porque condenar Amy?"
"Você não percebe que está falando de alguém que morreu?"
"Milhares de pessoas roubam e matam para sobreviver ou por besteira. Porque condenar Amy se ela só fazia mal a si mesma?"
"Ela teve uma vida complicada, teve seus motivos"
"Que atire a primeira pedra quem nunca errou",

etc etc etc e muitos etcs.....

Se eu a elogiar, também bastante gente vai dizer:

"Tudo bem, ela era talentosíssima, mas não deixava de ser uma drogada"
"Só porque era rica e famosa, você vai se esquecer dos péssimos exemplos que ela dava?"
"Tá, ela contribuiu muito para a música em âmbito mundial, mas só isso basta para ser tão admirada como foi? Onde estão os valores que realmente importam?"

... e por aí vai.

Vejo Amy como um alguém extremamente polêmico, vítima e vilã da sua própria vida.
Uma mulher de extremos. Aquela que não sabemos se atiramos pedra ou se damos colo.
Amy se foi, mas muitas como ela ainda estão aqui.
Tentar entendê-la para depois criticar ou criticar de qualquer maneira porque quem é drogado e alcoólatra não têm créditos na praça?
Antes de ser uma Amy da vida, ela era uma pessoa comum, problemática, drogada e louquinha como dizem. Se ela nunca tivesse subido no palco nem mostrado ao mundo a sua voz ímpar e sedutora, seria mais fácil condená-la: "foi tarde", "maus exemplos terminam assim mesmo". Mas como estamos falando de uma estrela (e devemos sim tirar o chapéu para o seu talento e bom gosto musical), criticar ou admirá-la torna-se uma questão polêmica.

No final das contas, continuo na mesma.
Uma parte de mim sente muito pela sua morte, tanto pelo disperdício de talento (atualmente somos obrigados a ouvir tanta porcaria por aí que quando surge algo novo e bom, dura pouco) como pela compaixão por um ser humano que não conseguiu segurar a barra da vida. Talvez ela tenha sido mesmo uma vítima, não só dos seus problemas, mas do mundo cruel que o sucesso impõe.

Porém, outra parte de mim, talvez a menos tolerante, pense como alguns: "Porque vangloriar tanto uma pessoa tão atordoada e sem controle? Ela cantava bem pra caramba, tinha a polêmica que a mídia precisava para sobreviver, mas talvez fosse a filha que nenhum pai nem mãe gostaria de ter".

Sinceramente, não sei o que pensar de Amy.
E não é por falta de opinião própria, e sim talvez por excesso.

39 comentários:

Fernanda Caldas disse...

Fla, triste é ver que a morte da Amy (que eu adorava apesar de não concordar com os seus excessos), ocupou mais espaço de midia e redes sociais do que o atentado na Noruega. Beijos, Nanda / http://ararafashion.blogspot.com

Almir Ferreira disse...

Olá,

Não é fácil mesmo emitir opinião sobre uma pessoa que foi amada e odiada na mesma intensidade. De minha parte, estou a cavalheiro, porque pra mim sua morte não causou nenhum sentimento qualquer, não era fã e nem sequer a conhecia direito. Não a condeno por nada, nem a aplaudo (realmente, é difícil sair de cima do muro em relação à Amy Winehouse.. rsrsrs)

Te vi no blog da Thaís e resolvi dar uma visitada no seu blog, e estou gostando muito.

Grande abraço,

Almir Ferreira

Almir Ferreira disse...

Ah... só mais uma coisa: não me diga que aquela sua foto ali do lado é no Coliseu? (Parece)

Nanda disse...

Queridaaa.. quantas saudades!
Desculpe-me tbm, a gente acaba nao podendo visitar tooodo mundo que adora! Porque gosto demais do seu espaço, sempre cheio de conversa boa, ou no mínimo, grandes reflexões!
Sobre a Amy, sinto pelo ser humano que nao achou paz aqui nesse mundo, mas principalmente sinto pela grande cantora que era, caramba, um vozeirão lindo e cheio de sentimento, eu gostava sim! Pena ela nao ter conseguido canalizar tanta energia para o lado positivo...
Bjs!!!

Debys disse...

Eu apesar de quase não saber nada da Amy,fiquei com uma pena, pois alguém que tinha tudo para dar certo, e não deu, foi fraca, meu ponto de vista, se entregar para as drogas, deixar ela te vencer, é fraqueza sim, pois temos que ser mais forte q o vicio, mas enfim, cada um trilha seu caminho...e sua cama para dormir, que ela descanse em paz!!!
Boa semana querida!!Debys!!

Paty Chuchu disse...

Ola Flavia tudo bem lindona?
Pois e´ muito polemica,mas muito talentosa..Nao era super fa,mas gostava da sua voz,gostava de ouvi la cantar....Uma pena!!
Vou tentar resumir:
Tanto talento perdido pras drogas!!Droga e´ uma droga mesmo!!

Beijos !!

Line disse...

Concordo que falar da Amy seja mais ou menos como discutir religião. Eu não gostava da imagem dela, mas gostava das músicas e principalmente das letras, porque ela era ótima compositora. Pra mim, o talento dela é indiscutível.

Agora, deixando de lado qualquer julgamento de valor moral, tenho muita pena dela e de todos os dependentes químicos que sofrem mundo a fora. Vício não é fraqueza, nem falta de Deus, nem falta de força de vontade. Vício é doença, o dependente químico precisa de ajuda médica. Mas enfim, o preconceito e a ignorância ainda são grandes. Se até hoje nem a depressão é bem aceita como sendo uma o doença, quem dirá a dependência química.

Mas a falta de humanidade de algumas pessoas me chama a atenção. Vi alguns comentários bastante insensíveis de pessoas no meu FB. Sabe essa mania do brasileiro de fazer piada sobre tudo? tudo é piada, até aconeter com a gente ou com alguém que a gente ame, né?

Beijos e ótima semana!

Dribook disse...

É uma pena que talentos da nossa geração como nas anteriores se extinguem desta forma...
Minha play list tem várias músicas de Amy...um "veludo" para nossos ouvidos!!!

otilia cristina disse...

FLAVINHA QUERIDINHA!!

OLHA QUANDO O ASSUNTO É DROGAS FALO DA AMY COMO FALARIA DE QUALQUER OUTRA PESSOA EU TENHO PENA...SABE EU COM TANTA COISA QUE JA PASSEI PELA VIDA..E TAMBÉM MUITA GENTE QUE CONVIVO NÃO ENTENDO UMA PESSOA ENTRAR NESSE MUNDO DE DROGAS POR PROBLEMAS COM FAMILIA,OU FINANCEIROS,LI EM UM JORNAL NA NET QUE ELA FICOUVIVIADA POR QUE TEVE UM JUVENTUDE PROBLEMÁTICA ISSO NÃO ACEITO É MESMA COISA QUE QUANDO FALAM QUE ALGUEM FOI PRO MUNDO DA PROSTITUIÇÃO POR DIFICULDADES EU IRIA PARA FAXINA ..ENTÃO TEMOS AS ESCOLHAS ..MAS POR QUE ELA FOI OU NÃO NEM QUERO DISCUTIR O QUE SINTO É UMA PENA...ESSES ARTISTAS ELES FICAM IDOLOS MUNDIAIS MUITO CEDO..E A GRANA QUE ELES DÃO PARA MUITA GENTE DO MEIO E MUITO DINHEIRO MESMO..SABE PESSOAS QUE FICAM DO LADO DELES GERALEMNTE TEM INTERESSES EM GRANA E POUCO ESTAÕ SE LIXANDO PARA SAÚDE DROGAS E TUDO MAIS VEJA EXEMPLOS ELVIS,M.J.ENTRE OUTROS ..O MUNDO DOS IDOLODS E VAIDOSO DEMAIS E VICIA ..ESSES MEGAS ARTISTAS VIVEM SE ACHANDO DEUS ..FAZEM PINTAM BORDAM UM DIA ..ELES SE PERDEM POR TOTAL E NÃO CHEGAM A LUGAR ALGUM OU CHEGAM AO CEMITÉRIO..VEJA NOSSOS DAQUI COMO RENATAO RUSSO ENTRE OUTROS,SABE O QUE SINTO

COMO MÃE SINTO PELA MÃE QUE SEJA QUEM FOR ESTA SENTINDO A PERDA DA FILHA,SINTO PELA AMY UMA MENINA ..QUE PODERIA SER FILHA DE QUALQUER UMA DE NÓS,SINTO PELO TALENTO DESPERCIÇADO POIS ELA QUANDO CANTAVA ME LEMBRVA MUITO AQUELAS CABTORES DE BLUES SABE? SINTO PELOS FÃS QUE SOFREM QUANDO UM IDOLO SEU MORRE ..E SINTO POR TANTOS ANONIMOS QUE MORREM NA CRACOLÂNDIA E NINGUEM FAZ NADA NADA,SINTO PELAS FAMILIAS DESSES MENINOS E MENINAS QUE FICAM DOENTE JUNTO QUANDO ELES SE ENVOLVEM NESSE MUNDOENFIM

SINTO MUITO

ESTAVA ESCRITO ELA PERSEGUIU A MORTE ,MAS ERA APENAS UMA GAROTA PERDIDA ,SEI LÁ SE TIVESSE DO LADO UMA MÃE OU ALGUEM QUE A AMAVA DE FATO NÃO TERIA IDO TÃO CEDO...

INFELISMENTE ,A VIDA É ASSIM E TODOS QUE FALEI QUE AMY MORREU SENTI QUE NINGUEM NINGUEM,ASSUSTOU NEM ESBOÇOU SINAL DE TRISTEZA NEM EU SABIA? E ISSO E TRISTE DEMAIS ..

BJS

OTILIA

VAMOS REZAR E PEDIR A DEUS QUE MANDE UM ANJO CURAR ESSAS CRIATURAS DOENTES QUE VIVEM NESSE SUBMUNDO DE DROGAS

Mariana Angeli disse...

Minha opinião é bem simples: o vício é uma doença. E infelizmente, enquanto as pessoas não enxergarem isso, haverão julgamentos e piedades que não levarão a nada. E com certeza pai e mãe nenhum nesse mundo quer ver os filhos doentes. De fato ela era uma artista incrível, que simplesmente ficou doente, não foi tratada e não restistiu à doença... Beijos.

Nai disse...

Oi Flá,

Eu sinto pena, é muito talento desperdiçado, algumas pessoas lutam tanto para chegar lá, mais poucas tem a cabeça no lugar e consegue cuidar de si.

Beijinhos
Nai

Cae Fernandes disse...

Sou fã de sua música! Ela é incrível! Nunca vai deixar de ser...
Quanto à sua morte , já era esperada e nem por isso menos triste! Quanto à sua vida...realmente uma incógnita, são tantos porques??. A mente humana é tão complicada...tenho certeza que ela era incapaz de controlar qualquer coisa, me parece que faltou alguém para resgatá-la da loucura...uma pena!
Bjoos

Trocando ideias - Espaço Mulher disse...

É Flávia, esse é um assunto bem polêmico! Eu particularmente adorava as músicas e a performance dela, mesmo não aprovando o jeito que ela levava a sua vida, mas como artista eu gostava bastante. Uma menina que tinha tudo para dar certo, é uma pena!
Saudades de vc lá no meu cantinho, apareça mais vezes!
Bjs
Dani

Tatiana disse...

Noooossa....Fla...que saudades daqui e de você!!!!Andei meia sumida, ando bem preguiçosa virtualmente..rs!!!
Caramba eu aaaaamo aqueles 2 filmes da Meryl Streep que você comentou, principalmente "As pontes de Madison" com o Clint Eastwood!!!! Temos o mesmo gosto cinéfilo...rs!!!
Com relação a Amy, sinto por ela estar nesse meio artístico onde a reabilitação ainda é mais complicada. Acho que só quem realmente tem problemas com as drogas deve saber o difícil que é sair.
Uma pena realmente, tanto talento desperdiçado, sinto pelos pais!!!
Adorei te rever minha querida!!!
Você esta morando aonde agora no Brasil?? Vou dar uma fuxicada aí embaixo pra tentar descobrir..rs!!!
Beijocas mil!!!

Gisley Scott disse...

Tb não sei o que dizer...só sei que a mulher era honesta até demais nas letras dela,rs!

Tem uma música dela que ela diz:

"Eu te disse que eu era foguete, vc sabe que eu não presto".

Bjos

Patrícia Quel disse...

Oi!!!

Para mim ele foi uma linda voz que se perdeu no mau rumo da vida...
E como ela muitos anônimos morrem novos dos mesmos problemas...
É um realidade onde so encaramos qd se tem alguém proximo, caso contrário ficamos assim, achando errado, mas sem sentir na pele...

Bjs!

Silvia C. Barbosa disse...

Tb fico bem dividida...
Sobre o trabalho e talento nada tenho a dizer porque confesso, nunca parei pra ouvir uma música dela inteira. Não antes da morte.
Quanto aos abusos eu tenho mais compaixão que desprezo, pq embora ela tenha entrado nessa por escolha já não era mais escolha sair.

O vício das drogas é tão difícil como para um comedor compulsivo (eu) parar de comer de forma desregrada... Sempre tem um sentimento por trás da atitude (ou falta dela). Ninguém morre cedo pq quer.

Beijossssss

Anne Lieri disse...

Flavinha,saudade de vc,menina!Adorei sua cronica e diz exatamente o que penso sobre a Amy:uma cantora maravilhosa,que abusou do direito de ser feliz e foi embora muito cedo!Parabéns pelo lindo texto!Bjs,

Betty Gaeta disse...

Oi Flávia,
Vc está de volta no Brasil?!? Não sabia! Que bom!
Eu gostava e gosto da Amy. Não sou ninguém para julgá-la, mas já disse e repito, estou p*** da vida com ela por ter ido embora e deixado a gente com gosto de quero mais.
Tem sorteio de um colar de agatha roxa no meu blog e eu vou ficar muito feliz se vc participar.
Beijos 1000 e um meio de semana maravilhoso para vc.

http://www.gosto-disto.com/2011/07/sorteio-da-pedra-da-sorte-luck-stones.html

Vel disse...

Amy teve um final previsível que um usuário de drogas tem...
Uma pena e uma perda, para a familia, ver uma filha se acabar desse jeito...
Adoro a forma como vc escreve...
Bjs,
Vel

Maria Célia disse...

Oi Flávia, boa noite
Apesar de não curtir a cantora, sinto uma imensa pena dela como ser humano.
Jogou fora sua vida, afundou nas drogas, não soube aproveitar o sucesso e nem a fortuna.
Só me resta desejar que enfim ela encontre a paz em outra vida, já que nesta só loucura e infortúnio.
Bjo

Palavras Vagabundas disse...

Fla, é difícil ter uma opinião definitiva sobre alguém tão polemico. Só lamento uma vida desperdiçada aos 27 anos.
bjs
Jussara

Thaís Alves disse...

Flavinha, também não sei muito o que pensar sobre ela, às vezes eu penso que além da pressão do mundo midiático, as pessoas com sensibilidade exacerbada e com uma visão tão peculiar de tudo (o que garante a qualidade das suas letras e a genialidade de suas interpretações) torna o mundo muito mais duro para elas, muito mais difícil de suportar como é, e talvez por isso elas acabem de afundando no mundo das drogas e tornando-se compulsivas: para mascarar a realidade, especialmente para não se sentirem tão sozinhas e diferentes. No entanto, por outro lado, não deixa de ser uma fraqueza. É difícil julgar. Fato é que a música perde.

Quanto aos seus comentários lá no blog, amei! :) Realmente é muito bom quando as discussões enriquecem os posts, e é por isso que sempre admirei os seus comentários, e é para pessoas assim que a gente escreve, né? Para trocar!

Um beijo! Não, mil beijos!

Tatá

Economia Doméstica e Requinte com Ana Paula disse...

Bom dia Fla, tudo bem?

Guria a Maria Eduarda adora fazer piquinique lembra do ano passado??? Já está virando tradição pic nic nas férias.

Bjs lindona e boa semana.

Beauty Plants disse...

just visit here. your nice site. have a nice day, please come my site.

Taís Abambres Tayar disse...

Adorei... Até agora o melhor que li em relação a ela! É bem como penso... Ela foi a maior vítima dela mesma, tanto talento que com 2 cds conseguiu virar lenda... Mas certamente não é a filha que nenhum pai sonha em ter... Quando puder, dê uma passada no meu blog! Bjos, Taís

Glamour e Glacê
www.glamoureglace.com

Fabi a loba!!! disse...

Amiga, penso assim: quem planta vento colhe tempestade.

Ela caçou essa situação a carreira toda dela, mais cedo ou mais tarde iria acontecer... mas foi uma perda e tanto... dona de uma voz única... mas não conseguiu lidar com a fama e o dinheiro né. Quantos e quantos casos iguais a esse não existe????!!!!

beijinhos

Cris (Glossy House) disse...

Oi querida!! Que maravilha entrar aqui e me deparar com um post da querida Amy...Eu ouvia demais as músicas dela, e acho uma pena o que aconteceu, porém, sou daquelas que pensam que Deus teve paciência até que demais com ela...=( Uma talento fenomenal interrompido de forma busca...Uma grande perda!

Ahhh, que bommm que gostou do meu novo layout...Aquela vom o batom sou eu sim! haha

E em relação às peças do meu blog, entregamos para o Brasil inteiro, tá? Pode parcelar no cartão, tem todas as explicações na loja virtual. Visita lá!

Beijinhos

disse...

Oi Flávia, também estou sumida daqui dos coments, muita correria, e adorei sua visitinha lá no blog, mas não estou mais magra não,rsrs, ainda bem que as fotos estão enganando, santa máquina fotográfica, rsrs!
Eu adoro as músicas da Amy, sua voz era maravilhosa. O alcoolismo e o vício em drogas são doenças, e ela não conseguiu a cura desses males. Infelizmente, como você disse, ultimamente temos que escutar tanta porcaria por aí que quando surge algo bom e novo dura pouco. Bjocas.

Saminha... disse...

Oie... passei por aki e adorei seu blog.
Se puder depois passa lá no meu, to te seguindo ok?
Segue lá... :)

Ceiça Frota disse...

Gosto muito das músicas da Amy! Mas sabemos que ela jogou a vida fora!
Bjins
www.garimpus.com

Pathy Moreira disse...

Oi!! Adorei seu blog e já virei sua seguidora, sempre vou passar por aqui para conferir as novidades!! Se tiver um tempinho de uma olhadinha no blog!!! Vou adorar suas visitas!! Beijão ♥

http://adoravelnecessaire.blogspot.com
@pathyamorinha

Bru Veroneze disse...

Concordo com vc em vários pontos e confesso que tbm não sabia oq pensar sobre a maneira como ela levava a vida.

Adorei seu blog, já estou seguindo, depois dá uma passada no meu e me segue tbm
panoramachique.blogspot.com
Beijos

Naty Figueirêdo disse...

Eu concordo com você!
Amy não foi a perfeição em pessoa, mas super talentosa!
Adorava sua voz e música, mas seu estilo de vida não é o meu preferido.. Mas cada um sabe o que deve fazer com sua vida!

Adorei..
Beijossss.
natyfigueiredo.com

Flavia Mariano disse...

Fla, certíssima. Ela morreu como inúmeros drogados morrem todos os dias, pais de família, anônimos e ninguém dá a mínima. Ela precisava de tratamento e sim, era um exemplo ruim. Mas ela também não tinha que ser exemplo para ninguém, não?

Drogas viciam, estou tentando parar de comer chocolate e estou "limpa" há uma semana, mas estou quase tendo um ataque de nervos!!! Agora imagina com drogas mesmo, largar vício não é fácil, mas isso não faz de Amy uma coitada. É o caminho que ela buscou.

Beijos

Jana Cassis disse...

Flávia
Cheguei a pouco e corri ver o blog, rs, aí me deparei com seu comentário, nossa fiquei tão feliz, vc é uma pessoa muito querida pra mim, eu tbém te admiro muito, te acho linda, intelingentíssima e sei que grandes conquistas virão na sua vida, aliás já conquistou tanto e há tanto que ainda fará...
Olha fiquei realmente emocionada com o que vc falou, sou muito reservada, mas na blogosfera consigo me abrir aí aproveito,rs, vc é uma amiga querida pra mim que pode sim ter liberdade de vir e me falar sempre que quizer, tanto me dar feedbacks como claro me elogiar, que hoje com o que me falou ganhei o dia!!!
Bjsbjsbjs pessoa querida demais que tive a honra de conhecer, Jana.

Luziane Lima disse...

Adorei teu post Flavinha!!!

Sem palavras.VocÊ disse tudo!E realmente o sucesso impõe coisas q não sabemos como iriamos lidar,é como ela precisasse de colo,pedindo socorro em REHAB!

bjãooo,

Luzi.

Gigi disse...

Oi Fla ,

Fiquei sabendo da morte da Amy so na segunda a noite na hora do jantar quanto liguei a tv e tava assistindo o fantastico.Fiquei triste com a morte dela uma pessoa tao jovem com uma vida inteira pela frente,um timbre de voz lindo como o das negras americanas,poderia ter usado esse talento para louvar a Deus. e concordo com o comentario da Otilia ,essas celebridades acham que sao deuses ,e que nunca vao morrer e acabam assim infelizmente !!Uma pena que ela nao conheceu Jesus ,so ele poderia te-la resgatado do fundo do poço ,na igreja voce ve cada testemunho de pessoas que eram extremamente viciadas que viviam na lama,na prostituiçao ,mas que aceitaram Jesus e hojem sao criaturas totalmente transformadas e felizes, pois essas coisas do mundo sao apenas ilusao. O mundo jazz no maligno e ele veio pra matar roubar e destruir e quanto mais almas ele poder tragrar ele vai tragar com certeza!

Super beijo!

Flávia Shiroma disse...

Gigi linda, obrigadíssima pelo seu comentário, mas não concordo que o jazz seja uma coisa do mal.
Porém, tudo é uma questão de ponto de vista né? rs
Beijão!!
Saudades de você garota!!!!!!!