25 de mai de 2011

O cubo mágico de cada um

Dia desses estava na sala com o meu marido e ele começou a brincar com um cubo mágico que estava na sala. Vendo toda a sua dificuldade em completar todos os lados com a mesma cor, fiquei pensando como seria possível existir tantas pessoas no mundo capazes de concluir a brincadeira tão rapidamente! Inclusive existem até campeonatos de cubo mágico pelo mundo e é impressionante a técnica e a rapidez com que algumas pessoas conseguem concluir a brincadeira que, ao meu ver, seria impossível.

Imediatamente associei o brinquedo com os conflitos internos que muitas vezes achamos impossíveis de serem entendidos e solucionados.
Vi o brinquedo e rapidamente concluí que não seria capaz de vencer as suas dificuldades, mesmo antes de brincar. Acredito que isso acontece também quando nos deparamos com certas angústias, medos, bloqueios, fobias, inseguranças ou qualquer outro sentimento ou situação negativa. Na maioria das vezes, teimamos em achar que não seremos capazes de vencê-los ou superá-los, mesmo antes de tentar.

Todos nós passamos por certas dificuldades, umas maiores, outras menores, porém independente da gravidade, cada um sente à sua maneira e o que para mim seria simples de resolver, para o meu colega se tornou um super obstáculo ou motivo para uma possível depressão. Assim como o cubo mágico, porque uns têm mais facilidade para encarar aquilo que para nós é o fim do mundo? Que recursos utilizam? Muitas vezes me pego pensando nisso.

Com a vida e algumas dificuldades que tive pelo meu caminho, estou convencida de que não há nada melhor que o tempo, autocontrole e paciência para nos dar certas respostas. A angústia e a confusão mental são os nossos maiores inimigos quando precisamos de força. O que consideramos um problema, seja o que for, ronda a nossa mente de maneira desordenada e não conseguimos arrumá-las e ordená-las para obtermos a clareza necessária para o alívio que almejamos. É aí que entra aquele ombro amigo, aquela pessoa em quem você confia plenamente e que sabe te ouvir. É este amigo que vai nos dar a sua mão e se esforçar para nos mostrar alguma outra forma de pensar, uma luz, uma idéia, a paz.

Conversar com pessoas mais experientes também pode ajudar. Procurar por alguém que já passou por uma situação parecida com a sua poderá ajudar bastante, ainda mais se você se identificar com a história dela. Conversar e desabafar são caminhos que geralmente dão certo, que podem nos trazer um certo alívio, uma leveza mesmo que momentânea. Falar dos nossos sentimentos em voz alta nos permite ouvir a nós mesmos. Enquanto falamos, nos ouvimos e quando nos ouvimos ou quando organizamos as nossas idéias para nos expressar verbalmente, conseguimos ordenar um pouco a confusão mental e entender um pouco melhor a nós mesmos. Quantas vezes você já não viu uma cena em que a pessoa tem um insight enquanto fala alguma coisa?! Pois é. Isso ajuda.

Estou escrevendo tudo isso porque ter paciência comigo mesma, confiar que o tempo poderia me ajudar, desabafar com meu marido e exercitar a minha paciência (consciente de que nenhum problema nem nada é eterno), me ajudaram muito a enfrentar um período de mais ou menos duas semana complicadas de adaptação nesta nova cidade que vim morar no Brasil.

Logo nos quatro primeiros dias chorava de soluçar como uma criança achando que nunca me adaptaria, nascida e criada em São Paulo e após viver por quase 10 anos no exterior, eu me choquei demais com a minha nova realidade. Não por ser Brasil nem Mato Grosso do Sul, mas por vários outros motivos: mesmo estando no Brasil, ainda sim continuava longe da minha família que é de São Paulo. Parecia que eu ainda não havia chegado no Brasil, olhava para os lados e não via nenhum referencial de família, pois demorou um pouco para eu me sentir mais a vontade com a família do meu marido, agora minha nova família também. Me senti uma estranha no ninho morando na casa da minha sogra, mesmo sendo muito bem tratada e vendo que ela fazia de tudo para eu me sentir a vontade. O problema nunca esteve nela e sim dentro de mim, na forma como estava encarando e absorvendo tudo aquilo. Será que a nossa convivência será pacífica sempre? E se não for? Como é morar com a sogra e como seria se eu tivesse o meu próprio cantinho? Seria melhor? Pior? Depois vinha o sentimento de culpa por estar me sentindo mal mesmo após realizar o meu maior desejo que era voltar ao Brasil e estar aqui. Como eu poderia me sentir mal se tudo que planejamos deu certo? Seria eu uma pessoa mal agradecida? Seria eu uma pessoa eternamente insatisfeita? E se eu descobrisse essa minha eterna insatisfação, o que seria de mim? Seráque sou daquelas pessoas que não se contentam com suas conquistas e sempre querem mais? Mas, isso seria um defeito ou qualidade?

Isso mesmo gente.
Tudo isso e muito mais passava pela minha cabeça e durante umas duas semanas pensava que aquele cubo mágico da minha cabeça jamais seria concluído, resolvido. Meu cubo ainda não foi terminado, ainda existem algumas cores que não se encaixaram, mas tenho fé que com o tempo, o amor do meu marido e da minha família, tudo se encaixará. No final de tudo, o que importa é ser feliz com a nossa realidade e com os recursos que temos.

28 comentários:

Mila Lopes disse...

Olá Flávia!

É, essa é a vida, o nosso cubo mágico...Já passei por momentos como esses que vc passa, mas te digo que vencerás, e serás abençoada grandemente, tão somente creia e assim será...

bjssss

Paty Chuchu disse...

Oiiiiiiiii fiquei super feliz em ser seu recadinho,que bom que voltou e eu que digo obrigada pelo carinho..

Agora qto a seu post,nossa bem interessante o que vc escreveu,tb tenho meu cubo magico dentro de mim,mas acredito que nos pessoas,qdo completamos um cubo e tudo fica na mesma cor.(para uns tudo muito rapido para outros isso demora anos)mesmo assim eu acredito que qdo um cubo esta completo logo aparece outro e isso e´ o ciclo da vida,cabe a nos sempre lutar e nunca desistir!!!
Qto a sua volta ao Brasil,faz 16 anos que moro na Alemanha e acredito que demoraria tb para me adaptar,qdo vamos de ferias e´ tudo diferente mas o dia a dia..humm..Um dia tb voltarei a minha terra!!beijos lindona e muita forca,aproveite o maximo estar perto das pessoas que ama,ah e qto ao cubo,as vezes qdo menos percebemos ele estara completinho...

Rejane disse...

Bom dia Flavinha!
Pois é, acho que todos nós temos um cubo mágico para terminar... Muito legal sua atitude de assumir e questionar seus sentimentos. Acho que isso ajuda a nos fortalecer e olhar os problemas sob outra ótica. Mas melhor ainda é saber que essas questões estão se encaixando direitinho em sua nova vida. Boa sorte, querida. Desejo-te muita paz e sucesso.

Bjão.

Do que eu gosto... disse...

Oi Flávia!
Estamos sempre tentando resolver a equação do cubo mágico... Combinar aquelas pecinhas para resolver a figura, umas mais complexas que outras, mas mesmo assim requer paciência e perseverança. Que bom que aos poucos as coisas estão se encaixando para você! Está indo bem, porque depois de viver intensamente uma cultura como a que você viveu e voltar para Campo Grande totalmente diversa ,nooossa é um choque cultural imenso. Mas você tem grandes suportes, o maridão, a família com um pouco mais de paciência vai concluir esse cubo. rsrs
Beijão e um dia de muita paz!

Arte Sana Sonia disse...

Olá: eu sei de tudo isso, pois moro no Brasil faz 9 anos....antes chorava todo final de semana, sem contar que quaisquer hora caia uma lagrima...mais aprendi o melhor: eu moro aqui e aqui tenho que ser feliz!, agora de vez em quando eu tenho uma crise...acredito que seja uma por ano; alem de que ja no choro no natal nem nas datas especiais....a não ser quando tem acontecendo algo na minha familia como esta semana que naceu meu segundo sobrinho filho de minha irma caçulinha da qual tambem não foi no casamento grgrgrg mais fazer ou que?. Bjs e muita força e melhor ser feliz!, e fazer ou que tem que ser feito para as pessoas que estejam ao seu redor tambem sejam.

Maitê disse...

Oi Flávia ... puxa ... eu ando passando por um momento bem ruim ...

"Meu cubo ainda não foi terminado, ainda existem algumas cores que não se encaixaram, mas tenho fé que com o tempo, tudo se encaixará" ...

Posso copiar alguns trechos do seu texto para colocar no meu blog (com os seus créditos é claro). Vc escreve tão bem ... expressou tantas coisas que passa na minha cabeça neste momento ...

Beijinhos enormes !

Lilian Amorim disse...

Oi Flávia!
Imagino sua angústia querida.
Toda mudança traz um pouco de insegurança, medo, vezes frustrações, dor um processo absolutamente normal.
Em breve as cores do cubo da adaptação, estarão com as cores combinando e vc estará plenamente feliz.
Estou aqui torcendo por vc.
Um grande beijo

.:*Aline*:. disse...

Ai Flávia.. vc tocou no ponto certo. Muitas vezes desistimos antes mesmo de tentar, imaaginando as barreiras muito maiores do q elas são, ficamos a imaginar como seria se mudássemos.. Na verdade somos eternos insatisfeitos, sempre achamos que as coisas podem melhorar... só que o excesso disso pode causar muitas frustrações. É preciso sabedoria para se sentir feliz com o que se tem.
Meu cubo mágico está completamente bagunçado, mas acredito que aos poucos conseguirei me organizar e finalmente atingir a meta que estou traçando.
Bju grande!!!

Margot Félix disse...

Olá, Flávia. Essa analogia do cubo mágico foi muito oportuna para minha vida atual. Aliás, com a vida que estou planejando ter dentro de alguns meses.
Sinto que vou mergulhar num mundo de cores dispersas e aos poucos terei que ir organizando e assimilando passo a passo, até tudo ficar em hamonia.
Ler esse seu texto me dá uma certa ideia do que me espera e, ao mesmo tempo, do que eu espero dos dias que virão. =)

Um forte abraço!

Margot Félix

Nutri Bobagens disse...

Em primeiro lugar, parabéns!!!!!!!!!!!!!!

Acho que entendo um pouco como foi se sente, mas acho normal, vc ta passando por grandes mudanças, mesmo que seja uma coisa que vc estava idealizando há algum tempo.
Desejo que tudo se acerte!

bjoS2

disse...

Flávia, também me identifiquei muito com esse texto, estou passando umas dificuldades profissionais . Mas com o tempo tudo se resolve, e em breve você estará readaptada à nova vida. Bjocas.

Thaís Alves disse...

Que reflexão linda, querida! Acho que é este o ponto alto de todos os seus posts, você sempre mostra o problema e como podemos passar por eles... é claro que somos seres inacabados por natureza. Estamos sempre buscando alguma coisa, por mais que alcancemos aquilo que antes dizíamos ser tudo que estaríamos buscando. A cada nova experiência e descoberta, também surgem novas necessidades e isso não quer dizer que somos insaciáveis, mas sim que somos capazes de nos adaptarmos a todas as novas circunstâncias da nossa vida, buscando para isso as ferramentas necessárias. O seu choque inicial é muito justificado, assim como também a certeza de que tudo isso irá passar e você encontrará o seu equilíbrio na nova vida, descobrirá coisas que te dêem prazer e aprenderá a amar novas pessoas e atividades. Um beijo, querida!!!
Tatá

Apenas um lugar para ser ✿Lis disse...

Oi Flávia, foi tão gostoso ler seus comentários. Acho q temos alguma afinidade, pois sinto que vc me entende tão bem. Nas suas palavras sinto um conforto amigo. Muito obrigada. Elas me ajudam muito.

Eu tb me mudei, mudei de apto há 1 mês mais ou menos e fiquei sem tempo pra comentar. Mas estava acompanhando seu blog, sempre que postava algo novo, eu corria aq pra ler. Vi tds os seus posts sobre a viagem a Italia, que coisa linda! E eu estou lendo Comer, rezar, amar, então adorei ver aquelas imagens. Fico feliz por tudo ter dado certo com relação a sua mudança. Seu interior ainda está assimilando tudo que acontece no exterior. O tempo, como vc mesma falou, é o ingrediente "mágico" em tudo na vida.

Já com relação ao esse seu post, eu amei! É bem isso que acontece, nos consideramos incapazes para fazer alguma coisa, sem nem msm ter começado a tentar. E é sempre mto bom lembrar que somos pessoas diferentes com habilidades diferentes, então mtas coisas pra nós serão mais difíceis do q para os outros e vice-versa. Eu às vezes me sinto "menor" por me ver com tanta dificuldade para coisas simples, principalmente por ver no meu noivo uma pessoa tão calma, confiante, que parece passar por td com tanta facilidade. Mas vejo que ele já passou por coisas que eu não passei, e encara a vida com mais maturidade, além do q, parece que os homens complicam menos msm, pois o meu pai é igualzinho, não perde uma noite de sono.

É mto bom estar de volta, minha internet tb é lenta, mas oq a gente não faz pelo nosso vício, não é msm?? =)

Um bjão queria, se cuida! Td vai ficar bem, acredite. Vou passear mais por aq.. =*

Paula Li disse...

Oi Flavinha, eu acho a vida muito complicado e meu lema é tentar não complicá-la ainda mais. Sempre tento imaginar que um copo pela metade esta quase cheio, tento resolver as coisas sem me alarmar...
Mas tem dias que bate a insegurança e me sinto como você: insatisfesta com algumas escolhas, com medo de ter arriscado e errado e quando isto acontece e esta acontecendo neste momento, paro um pouco penso: o que esta feito, esta feito.
O jeito é seguir adiante, tentar se adaptar, sempre e sempre.
Uma coisa é certa: o sonho nunca é como a realidade.
P.S: tenha paciência consigo mesmo, que aos poquinhos as coisas vão se acertar.
Bjs

Mi Satake disse...

Querida q saudade!

Olha demorei mas vou brigar hein?
Cade vc qnão me visitou mais rsrsrs?
Bobagem amiga! Sei q passou e esta passando por uma fase cheia.Muito boa essa analogia do cubo magico.
Há momentos na vida q parece q nãovamos mais sair daquele problema, não é?

Q a solução não aparece, não dá nem um sinalzinho...

Mas é preciso respirar e voltar lá nocomecinho, se necessário e iniciar td de novo pra achar as respostas.

Adoro vc!
Beijo grande e tudissimo de bom ta?

Mi

PS: Depois me conta como vai ser aqui no Brasil. Sua rotina, trabalho?

Bjks

Tatiana disse...

Flavia querida!!!
Nossa...nem sabia que você já estava postando,agora que vi você de volta!!
Mudança é uma barra mesmo, e a sua então...nossa senhora, imagino a loucura que a sua mente não deve estar amiga.
Mas você tem uma ótima cabeça e um marido que te ama demais pra te dar força, ja,ja as coisas começam a fazer sentido outra vez!!!
Bom que você tem esse blog pra desabafar e amigas pra te apoiar!!!
Beijocas e muita força pra voce!!

otilia cristina disse...

FLAVINHA QUERIDINHA!!!

SABE ESSES CUBOS DA VIDA SÃO PARA NOS FAZER CRESCER...A VIDA NOS ENSINA SER FORTES MAS NÃO DA PRA SER SEMPRE NÉ?QUERIDA ADPTAÇÃO AO NOVO É MUITO DIFICEL MESMO QUE VOCE MUDE DE UMA FAVELA PARA A ALAMEDA LORENA...CADA ESCOLHA SUA TEM UMA RENUNCIA SUA TAMBEM E POR MAIS QUE ACHAMOS A VIDA RUIM ONDE JA ESTAMOS ACOSTUMADAS A VIVER SEMPRE TEMOS MEDO DE MUDAR MESMO QUE SEJA PARA NOSSO BEM E QUE SEJA NOSSO SONHO...SABE QUANDO VIM PARA MT ..COM 21 ANOS RECEM CASADA ACHEI QUE MORRERIA NÃO ADAPTAVA MESMO E ATE HOJE DEPOIS DE 25 ANOS AQUI ACHO QUE AINDA NÃO ME ADPTEI MAS HOJE JA CONSIGO SER MAIS FORTE E MAIS CALMA ..E ESPERO AS FERIAS DIA A DIA...PARA IR PARA MINHA CASA DA MINHA MÃE..QUANTO AS SUAS PERGUNTAS SOBRE MORAR COM SUA SOGRA POR MAIS QUE SEJA BOM E ELA BOA..EU SE FOSSE VOCE MAIS PRA FRENTE COMPRARIA ALUGARIA UM APTO CASA ..E IA SIM TER MEU ESPAÇO E DE MEU MARIDO SEI LA SOU TÃO DE GOSTAR DO MEU MUNDO SABE?ADORO AS VEZES FICAR SOZINHA NÃO DAR SATISFAÇÃO PRA NINGUEM E NA CASA DE UMA PESSOA ASSIM TEMOS QUE ESTAR SEMPRE SORRINDO SENÃO JA DA B.O SRSR SRSRS MAS OLHA QUERIDA CUBOS VC TEM UM??TENHO UNS 20000 SRSRS PRA COLOCAR EM ORDEM MAS TEM UM EM ESPECIAL QUE COLOCAREI LOGO...ESTOU PASSANDO POR UMA EXPERINCIA NOVA QUE SEMPRE SONHEI E LOGO LOGO TE CONTO...MAS ESSE AI QUERO COLOCAR LOGO AS CORES EM ORDEM ..NÃO TEM COMO ESPERAR ..QUERIDA FIQUE BEM...NÃO É FACIL MESMO O QUE ESTA PASSANDO E SAIBA DE UMA COISA NÃO É VC SER MAL AGRADECIDA NÃO DEUS ENTENDE TUDO ISSO É SENTIMENTOS QUE VOCE TEM...E ISSO NÃO TEM COMO MUDAR EM UMA PESSOA LINDA COMO VOCE..FIQUE BEM QUALQUER COISA IMAIL TA COM VOCE QUERENDO FALAR COMIGO MSN MESMO TA???
BEIJOS
TE ADORO

OTILIA OTILINHA PRA VOCE SRSR SRSR

NOSSA ESTOU COM TANTOS APELIDOS SRSR SRSRSR SRSR

Satie disse...

Querida Flavia

acho que todos nos, em algum instante de nossas vidas acaba passando pelo cubo. Talvez seja o momento de reflexão super importante para redefinirmos meta e clarearmos o nosso caminho.
Desejo pra vc, primeiro parabéns atrasado pelo aniversario, e também muita muita sabedoria e paciência nessa fase.

um beijo enorme

Sandrinha disse...

Boa tarde Flavinha!
Hoje consegui entrar no seu blog.
Estou com certas dificuldades.
Mas não são por minha culpa, e sim por problemas no blog.

Amei td q vc escreveu!
As mudanças, são sempre difícies, para qqr pessoa.
E não seria diferente p/ vc!
Vivemos como um barco ao sabor das ondas.É importante que nessas "viagens" de descobrimento, cheia de incertezas e inseguranças, tenhamos ombros de amigos, com os quais possamos contar.
Não tenho a mínima dúvida, q vc sempre estará buscando estímulos, ao prosseguimento nesse caminho luminoso e feliz!!!
Sempre com o carinho do seu marido, e toda a sua família.
Que Deus te abençoe!!

Mil beijinhos!!!

Sandrinha disse...

Flavinha querida!
Será que você poderia, me fazer um grande favor?
Não consigo entrar do blog da Paty Chuchu.
Estou tentando a semana toda e nada!
Avisa q tá rolando uma brincadeira, lá no meu blog.
E gostaria mto q ela participasse.
Nem sei se falei com vc tb.
Quero mto a sua participação, se vc puder claro!

Obrigada!!

Beijinhos!!!

Ju Alvarez disse...

Você não imagina como eu precisava ler isso hoje....
Você foi um anjo em minha vida nesse dia....

Obrigada...de coração!

Ju Alvarez
http:\\dotipoatrevida.blogspot.com
tw: @jusalvarez
Maringá/PR

Márcia Pimentel disse...

Adorei seu texto! Muito bom!
Já estou te seguindo!

Ulisses Reis ® disse...

Comparar a vida ao cubo magico e maravilhoso, pois temos que saber achar o movimento e as combinações para que tudo tem harmonia e é muito dificil , quando arrumamos um lado o outro desarranja, belissima, parabens, beijo!

Lya Lukka disse...

Meu cubo mágico é uma confusão total Flávia! Tudo misturado ao mesmo tempo, diversas vezes fico me sentindo com o você, perdida. Mas acredito que existe uma força maior que colocará na hora exata em ordem nosso cubo. E se ele anda meio misturado, penso que, seja necessario que fique assim para nosso crescimento, nosso auto conhecimento. Mas é bom saber que apesar desse cubo estar meio confuso, teremos forças para organiza-lo ainda. E espero que no seu caso, seja o mais breve possivel Grande abraço.

Márcia disse...

Adorei seu texto! Muito bom!
Conheci seu blog hoje, pq voltei a escrever no meu e estou "passeando" e descobrindo um monte de lugares e pessoas interessantes!
Beijocas

Clécia Ferreira disse...

costumo usar uma frase "vai dar tudo certo" mesmo que não dê, o importante é acreditar que vai dar! E vc vai se adaptar por aqui, pode crê é questão de tempo... tudo na vida é questão de tempo, e o cubo mágico se encaixa! abraço!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

lembra de quando vc veio pra cá e teve que se adaptar. no começo, foi complicado, não foi? agora é só o repeteco da situação.
do mesmo jeito q vc venceu aqui, tirou o Japão de letra e curtiu o país, vc vai tirar de letra essa sua nova fase de vida, o Brasil e Mato Grosso.

sempre que puder, foge pra SP rs. pq faz bem estar perto dos nossos, agora que a distância é menor.

bjs

Lya Lukka disse...

Boa tarde Flávia querida, passando para te desejar um fim de semana abençoado, super beijo.