29 de jun de 2010

Sem inspiração (momentaneamente)

Olá meus amigos!
Vim dar o ar da graça hoje simplesmente para dizer que estou sem inspiração, momentaneamente.
Tô meio bicho do mato, sabe? rs.... Acho que todas as blogueiras têm seus momentos de "inspiração zero". Amo meu blog, mas nesses últimos dias estou só visitando os blogs dos meus amigos seguidores! Não me abandonem! rsrsrs.... Em breve, voltarei a postar.

"Inspiração é como gato, ela não vem quando chamamos, vem quando quer"

25 de jun de 2010

A energia da mulher

Você já deve ter ouvido falar que o astral da casa depende muito do humor e temperamento da mulher. Quando entramos em uma casa, nem precisamos conhecer a sua dona para traçar seu perfil. Filhos felizes, marido tranquilo, casa limpa e cheirosa, corrente de ar fresco... tudo isso. Como você imaginaria a esposa? Infeliz? Descuidada? Marrenta? Huummm.... acho que não.


Me desculpem os homens, mas a energia e o astral da casa giram em torno da mulher. Não tem jeito.
Reparem! Se a mulher acorda de mal humor, o marido fica mais quietão no canto dele, não há muita conversa e o silêncio reina. Fica um clima esquisito. Isso é muito subjetivo, não dá para explicar muito bem, é mais sentimento mesmo. Agora, se essa mesma mulher acorda pra cima, sorrindo..... tudo muda. Todos já ligam a tv, o som, abrem as janelas para o sol entrar, o marido dialoga mais, etc etc etc.... Não adianta fugir.

A mulher deve ter algumas qualidades básicas para assumir uma casa e direcionar uma família, não tem jeito. Uma das qualidades mais importantes é a paciência (que estou me superando a cada dia, eu acho! rs). Uma mulher que nem espera o alfinete cair no chão para dar seus pitis, não pode ser dona de um lar harmonioso. Essa energia positiva deve ser a energia básica daquela família, claro que com momentos de TPM sim e algumas paranóias femininas que são absolutamente normais. Somos humanas. Porém, com medida e sensatez.

Temos muitas vantagens em relação aos homens: a intuição feminina,  aquele famoso sexto sentido, o dom da palavra (conseguimos verbalizar o que sentimos) e, principalmente, a capacidade de fazer dez coisas ao mesmo tempo. Por isso, às vezes, sem perceber, abraçamos o mundo! Filhos, marido, sogra, trabalho, lazer, sexo, casa,...., enfim, cama, mesa e banho!! Porém, para administrar bem tudo isso, não basta querer ter braços elásticos, tem que existir o tal jogo de cintura. Isso mesmo, não é fácil, é um desafio diário mesmo. Basta treinar ou se inspirar nas mulheres que você admira. Mas, deixando esse blá blá blá todo de lado, vamos simplificar! Para você ser esta mulher que edifica a casa, você simplesmente deve amar a sua casa e a sua família. Se você tiver esse amor verdadeiro dentro de si, a energia boa de que estamos falando virá naturalmente. Sem reclamar, você terá prazer em cuidar das coisas do seu marido, dos seus filhos e da sua casa, por mais que tenha "secretárias do lar"´. Quem ama cuida! Já ouviu dizer? Vai aí a frase da semana:

"Toda mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola a derruba com as suas próprias mãos".

21 de jun de 2010

AMIGA - O que é isso? Não me lembro mais!

Meu corpo está aqui, mas minha mente vaga looonge... Ultimamente, a minha principal companhia são os meus pensamentos, minhas "viagens" e as minhas distrações. Várias vezes durante o dia, me pego olhando fixamente para o nada, pensativa, looonge..., só fantasiando o meu futuro, pensando nas coisas que ainda não fiz e estudando estratégias para trilhar um novo caminho daqui pra frente. Resumindo: estou naquela fase nostálgica e filosófica. Seria tão bom poder compartilhar meus pensamentos com uma amiga, com uma pessoa que também adorasse esses papos-cabeça filosóficos sobre a vida. Ficaria por hoooras falando e trocando idéias. Adoro isso! Poderia ser na casa de uma amiga ou num barzinho, tanto faz. Tadinho, meu maridinho é uma excelente companhia e conversamos muuuuito, mas em determinados momentos queremos uma amiga né gente, sei lá... papo de mulher. Aqui no Japão não tenho isso, não existe esse lance de uma amiga ir na casa da outra, as pessoas daqui não tem tempo para nada, só pensam em filhos, churrasco e dinheiro, apesar de sempre repetirem que estão "duras". Desisti de fazer amigos aqui, as pessoas vão embora do Japão e nos colocam naquela mala que será extraviada. Sem motivo aparente e sem explicação, a "amizade" esfria e nunca mais nos vemos. Por algumas amigas queridas, sinto um carinho enorme, mas não existe convivência, ficamos meses sem nos ver e quando as convido para um programinha, nunca têm tempo. Minhas distrações e pensamentos estão tão intensos que me pego conversando comigo mesma, como um amiguinho imaginário que as crianças criam quando sentem solidão. Poucas pessoas admitem isso, têm receio de serem taxadas como loucas. Porém, porque negar essa fase que vivo hoje? É natural cada pessoa ter a sua fase de enfiar a cabeça debaixo da terra de vez enquando e conviver apenas com seus fiéis pensamentos.
É incrível! Você começa a conversar com alguém sobre alguma coisa sobre você e a pessoa só fala dela, parece que não está te ouvindo. É como se fosse um egoísmo inconsciente. A pessoa não faz por mal. Mas é chato. Algumas (poucas) pessoas têm mais sorte e fazem muitos amigos no Japão, mas são raras de serem encontradas. Prezo muito a qualidade da amizade e não a quantidade de pessoas que vão te ligar ou te mandar mensagens no Orkut. Minhas amigas de alma mesmo que acabaram se espalhando pelo mundo também, assim como eu, não imaginam o quanto penso nelas, o quanto as amo e o quanto desejo reencontrá-las. Priscila, Juliana e Fabíola, meus amores, independente da distância e do tempo que nos separa, sinto vocês por perto o tempo todo. Mas, ao mesmo tempo que sinto vocês por perto, também sinto muito a falta de vocês. Louco né?! Inexplicável. Aqui também tenho amigas que quase não vejo, mas não é a mesma coisa. Vocês são como as irmãs que eu escolhi pra minha vida. Só Deus sabe quantas coisas queria ter compartilhado com vocês com a mesma intensidade daquela época da faculdade e de quando trabalhávamos na Chocolate, lembram-se Jú e Pri?? rsrs....
Sei lá, tô escrevendo muito aqui, mas quanto mais eu escrevo, menos consigo explicar que fazer amizade no Japão não é a mesma coisa que fazer amigos no Brasil. E detalhe: somos brasileiros aqui, falamos a mesma língua, temos as mesmas carências e necessidades, porém, a química não rola. Pelo menos comigo foi assim.

Leia também:
Minha amiga irmã se casou
Minhas primeiras impressões me enganaram

18 de jun de 2010

Lá se foi

"Estamos afundados na merda do mundo e não se pode ser otimista. O otimista, ou é estúpido, ou insensível, ou um milionário."
José Saramago 16.11.1922 - 18.06.2010

 

Lá se foi mais um ser pensante deste mundo que nos afoga com tanta ignorância. Lá se foi mais um dos que não deveriam ter ido. Lá se foi a carne de uma alma inconformada com a hipocrisia dos que ainda tem carne. Lá se foi Saramago. (Flávia Shiroma)

Dedico esta postagem à Sandra Amaral

14 de jun de 2010

Mércia Nakashima

Jovem, cheia de sonhos, de vida, saúde e descendente de japoneses como eu, foi impossível não me identificar e lamentar.

Não só o Brasil, mas todos os países do mundo receberam a notícia da morte trágica da advogada Mércia Nakashima através de inúmeros sites e dos milhares de brasileiros espalhados por onde sopram os quatro ventos. Impossível não se sensibilizar. Mércia, jovem como eu, cheia de sonhos, de vida e saúde. O fato dela ser descendente de japoneses aumentou a minha sensibilidade e, em meio a tantos crimes no Brasil que acompanhamos pelos canais brasileiros, este foi o que mais me tocou, foi impossível conter a emoção. Me coloquei no lugar daquela moça, pois também sou descendente e cheguei a pensar que o que aconteceu com ela, poderia acontecer com qualquer outra pessoa, inclusive comigo. Não sei explicar muito bem o que senti. Foi como se fosse alguém da minha própria família....
Meu marido tem a impressão de ter trabalhado junto com o pai da Mércia na montadora Suzuki aqui no Japão, mas isso já tem anos... o sr. Makoto. Imagino como esse pobre homem está sofrendo. Toda essa possível proximidade conosco fez aumentar ainda mais a nossa compaixão pela família. Não posso dar certeza absoluta, mas parece que o sr. Makoto trabalhou muito aqui para pagar a faculdade dos filhos. Espero que um dos seus familiares, um dia, possa ler essa "carta" (não posso chamar o que escrevi de postagem simplesmente) e confirmar ou não estas informações. O sofrimento da mãe, do irmão ajoelhado em frente ao corpo dela...... jamais esquecerei.

Mércia, a lei e a justiça dos homens pode falhar, mas a justiça divina é certa. Descanse em paz.
(em respeito à dor da família, o vídeo sobre uma reportagem de tv foi removido)

Nota: Hoje recebi um comentário do nosso amigo e blogueiro Alexandre do LOST IN JAPAN com um link de alerta sobre como ainda existem pessoas que tem a coragem de usar a tragédia alheia para autopromoção ou sei lá o quê. Surreal! Obrigada Alexandre.

12 de jun de 2010

Little Princess

Essa postagem é dedicada a uma princesa: Emilly. Ela é filha de uma queridíssima amiga, Khenia.
Fico impressionada com sua vaidade, feminilidade, doçura e bom gosto. Ela já está naquela idade de escolher suas próprias roupas, fazer as combinações e "humilhar" no quesito charme para as fotos. Como pode uma criaturinha tão pequena ter tanta personalidade. Vamos parar de subestimar essa nova geração! Com a idade dela, eu nem pensava em fazer pôses e me maquiar, até porque também não sou da geração "bombardeada" por câmeras fotográficas. Naquele tempo tudo era mais difícil. Nada era digital. Sou do tempo em que a Fotóptica revelava nossos rolinhos de filme!

Observem nas fotos porque a nossa Little Princess Emilly merece essa postagem exclusiva no meu blog (a roupinha amarela é o uniforme da escolinha dela.... antes que vocês perguntem, SIM, o chapeuzinho azul faz parte do uniforme):


Olha a influência.....rs


Não resisti e me rendi ao charme do croc´s pink que a Emilly está calçando nesta foto. Dei a ela de presente e parece que ela amou não é? Nós? Peruas?? Nããããoooo.......kkk
Essa Melissa pink (by Herchcovitch) foi comprada por mim há 5 anos no Brasil (pasmem!) e só ontem a usei!! Coisas de Mulher! rsrs

Leia também:

Nosso Dia dos Namorados

Por sorte, eu e o meu marido não nos esquecemos do Dia dos Namorados este ano!
Isso porque esta comemoração não existe no Japão em Junho e se quisermos manter essas datas vivas no nosso relacionamento, devemos estar atentos ao calendário apenas, pois não há nada neste país ou qualquer inspiração que "provoque" esse espírito romântico. Independente do lugar deste planeta que estivermos, sempre resgataremos todo e qualquer vestígio sequer de romance que pudermos, pois além de ser gostoso, também não deixa de ser uma oportunidade de propiciarmos a nós mesmos um dia especial em meio a tantos dias difíceis de trabalho. Eu e o meu maridão saímos para jantar em um restaurante italiano chamado Grand Garden Italian.


Eu adoro tirar fotos de todos os nossos momentos, mas meu maridão tem vergonha, rs. Mesmo assim, acho que ele percebe que quero muito uma foto nossa e acaba pedindo (com muita vergonha) para a atendente nos fotografar! kkkk..... ele diz: Olha que king kong você me faz passar!! kkkk


Revirei o menu em busca de um prato diferente, mas não resisiti ao prato que sempre peço: carbonara! Ah! Também pedimos uma batata frita xadrez muito gostosa e crocante! hummmm...


Esse salmão carpaccio ao molho de espinafre estava divino!


Para sobremesa, um charme só: fondue de chocolate com frutas e marshmallows! Achei que teve tudo a ver com o clima.



O restaurante, o prato, a sobremesa,..... enfim, tudo isso foi maravilhoso. Mas, nada que substitua a nossa recíproca satisfação de estarmos juntos. O nosso título é "somos casados", porém, apaixonados e muito unidos em tudo. Total cumplicidade. Namoramos sempre! Namoramos enquanto pensamos um no outro durante o dia, namoramos enquanto trocamos mensagens pelo celular, namoramos na saudade quando ele está trabalhando a noite, namoramos de madrugada quando ele volta do trabalho, namoramos nas tardes de folga, namoramos nossas qualidades um no outro e sempre teremos como prioridade na vida uma coisa: permanecermos juntos. Esse clima de namoro entre a gente é único, só existe entre nós dois, é um lance de energia, pele, confiança e atração. Na verdade, pensando bem, o dia 12 de Junho representa os 365 dias de namoro que vivemos durante o ano. Todas essas palavras são para o meu eterno namorado...


(sou um desastre para fotografar com o celular... sempre arranco parte da cabeça de alguém! kkk)

Dia dos Namorados prolongado até domingo dia 13! rs...
...No dia 12 comprei 4 doces maravilhosos na doceira japonesa ANGÉLICA. Lá tem doces que são verdadeiras obras de arte, dá até dó de comer... uma delícia.... eu e o meu amor saboreamos juntinhos no domingo a tarde, com direito a guaraná e muito chamego! Ooohh coisa boaaaaaa........ (o doce de morango é do meu maridão e o meu é este de mousse de chocolate com pozinho de ouro!!!! chique né? rs)...


Até o próximo Dia dos Namorados!

Leia também:

10 de jun de 2010

Vale a pena ler de novo

Quando começamos um blog, não temos muitos seguidores, por isso as primeiras postagens são sempre as menos lidas e, com certeza, são as menos comentadas. Acho uma judiação, já que temos posts ótimos escritos há alguns meses. Então, resolvi colocar 5 links das minhas postagens mais antigas que vão direcionar vocês a alguns textos que eu, modestamente, acho que vale a pena serem lidos (e comentados! rs).
Vamos lá:

9 de jun de 2010

Dicas para espantar mau olhado


Oi turminhaaa!....Preciso URGENTEMENTE de dicas para, na medida do possível, espantar o mau olhado ou o famoso olho goooooordo! Não preciso nem dizer porque, preciso? rs... Pesquisei algumas coisas na internet e coloquei aqui, mas gostaria de me interar mais a fundo nessas coisas.... sei lá... de repente a gente apela mesmo! rs...... mas é sério gente.... quem puder me dar dicas, por favor escreva pra mim ta?? Obrigada! Bjs

Plantas-Defesa
Arruda: É usada contra mau-olhado. Também é considerada uma antena captadora de boa sorte. Garante bons negócios aos comerciantes e afasta doenças contagiosas dos lares. Alfazema: Indicada para as pessoas que sofrem com problemas de insônia ou distúrbio nervoso. Espada-de-são-Jorge: Utilizada com frequência em centros afro-brasileiros para afastar todo tipo de vibrações negativas (incluindo as que são provocadas por espíritos não-evoluídos). Serve como um escudo protetor. Comigo-ninguém-pode: Ajuda obter proteção contra perigos e ferimentos além de conferir autoconfiança. * Obs.: recomenda-se manter fora do alcance das crianças e animais, pois é tóxica.
Dica: para evitar olho gordo em uma planta, neutralize-a com uma fitinha vermelha, amarrada no tronco ou no caule.
Interessante:
E fácil conhecer quando acontece o mau olhado. Se ao olharem para nós começarmos a espirrar ou abrirmos a boca em longos bocejos sem parar, é sinal de que fomos atingidos.
Outros sintomas de que foi atingido: irritação, mal-estar, ansiedade, insônia ou sono agitado e problemas digestivos, como azia e enjôos, queda de cabelos e irritações cutâneas.
Os amuletos mais populares contra o mau-olhado são: a figa, o corno, a mão cornuda, a meia lua, o corcunda e o elefante. Usa-se também uma fitinha vermelha, amarrada no pulso o ou em torno do pescoço.
Quem conduz alho no bolso, está defendido contra o diabo, assombrações e olho mau.
Queimar folha de incenso e tomar banho de sal grosso ou mina espantam o mau agouro.
Guardar um limãozinho no bolso afasta os malefícios, doenças e coisas-feitas.
Ore e faça conexão com aquilo que você considera divino e superior, independente de sua religião.
Banhos aromáticos usando ervas misturadas com hortelã, manjericão e alecrim, você pode tomar quantos banhos quiser e até mesmo vários ao dia.
No trabalho:
Coloque sobre sua mesa de trabalho um ou mais cristais (turmalina negra, esmeralda bruta, ônix, ametista ou turmalina verde). Sempre que as pedras estiverem opacas e sem brilho, lave-as em água corrente e deixe secar à luz do sol.
Quando você tiver uma reunião de trabalho, um evento ou outro compromisso importante, logo de manhã tome um banho com cravo da índia, que vai trazer proteção e um brilho especial a você.
No horário de almoço ou no intervalo do café, fique de frente para o Sol e respire fundo, de olhos fechados, trazendo sua energia dourada para dentro de você.

Fontes da super pesquisa! rs

7 de jun de 2010

O melhor lugar do mundo é a nossa casa

Não importa se é palafita ou mansão, se é um barraco no morro ou um sobrado na zona sul, um trailler ou uma cabana..... Se moramos ali, então é ali que nos sentiremos a vontade: na nossa casa.
Tem coisa melhor do que chegar na sua casinha depois de uma festa chata, por exemplo, tirar a roupa, os sapatos, pegar alguma coisa na geladeira e cair na cama? Existe lugarzinho melhor para você chegar depois de uma longa viagem, dormindo em quartos de hotéis ou em camas que não são suas? Tem ambiente mais apropriado para você que trabalhou duro o dia inteeeeeeiro? Acho que não né?
Quase todos os dias quando chego em casa (moro em um apartamento), comento com o meu marido ou penso: "Nossa, como é bom chegar em casa!" e respiro fundo.
Aqui me sinto livre para fazer o que quiser: comer, deitar de pernas pra cima, andar de camiseta e calcinha a hora que eu quiser, navegar na internet, assistir tv, capotar na minha cama se o cansaço for grande e muitos etecéteras por aí afora.... Aqui divido minha vida com um homem que confio plenamente, que me completa e me protege. Existe coisa melhor que isso?
Às vezes me flagro pensando nos sem-teto... claro que alguns não saem das ruas por nada, mas e aqueles que não têm opção na vida? E os despejados? Nossaaa...... que barra! Deve ser muito triste não sentir o que eu sinto ao entrar na minha casinha. Eu, assim como você que está lendo esta postagem, temos nosso canto e devemos agradecer a Deus pelo teto que nos protege da violência (principalmente) noturna, do frio e das doenças.

Ilustração: Mônica Carretero

5 de jun de 2010

O cinto da vida


Graças a Deus a minha amiga está bem após ter sofrido um acidente de carro ontem a noite. Ela me telefonou hoje de manhã contando que deu perda total no carro que acabara de comprar com seu noivo. Ela disse que não tinha o hábito de usar o cinto de segurança no carro antigo e que, após adquirir este novo carro (o batido), teve que adotar essa medida de segurança porque o veículo (Toyota) possuía um sensor que apitava insistentemente enquanto os passageiros não travavam os cintos. Por isso, hoje ela está bem apesar do acidente.  Já imaginaram o que poderia ter acontecido com ela se não estivesse protegida naquele momento? Ela disse que foi uma batida feia, perdeu o controle do carro e foi batendo por, aproximadamente, dez metros. Ela também tinha o pezinho bem pesado! E hoje, quando perguntei a ela se eu poderia postar o que aconteceu, ela deu "ok" e pediu para eu não esquecer de falar, também, sobre o perigo da alta velocidade. Pois é amiga, você aprendeu mais uma das lições que esta nossa vida nos ensina não é? Beijos.

Novo Layout!


Olá amigos! Tudo bem? Gostaria de saber se vocês gostaram do novo layout do meu bloguinho! Eu adoro fuçar na internet e não paro de alterar umas coisinhas aqui e outras ali. Aproveitando, vou indicar para vocês três sites muito legais recheados de backgrounds e banners grátis para que os blogs de vocês possam ficar cada vez mais lindos!!!!!!

3 de jun de 2010

Ganhei uma amiga de maneira inusitada

Hoje o dia me prometia os mesmos afazeres. Tudo igualzinho. Acordar e sair de casa no mesmo horário de sempre, desejar bom dia para as mesmas pessoas, trabalhar e contar com a possibilidade de enfrentar os mesmos problemas. Até que, após um desabafo entre colegas de trabalho, um deles sugeriu que eu conversasse com a sua esposa, que já havia passado pelas mesmas experiências no passado e, assim, estaria disposta a me dar conselhos e oferecer seu ombro amigo. Chegando em casa, telefonei para ela e nos apresentamos. Após uns dez minutos de conversa, descobrimos que já nos conhecíamos. Trabalhamos juntas há alguns anos, mas por falta de oportunidade não fizemos amizade naquela época.
Essa descoberta foi uma agradável surpresa para nós duas que passamos a filosofar ao telefone sobre o destino, as coincidências da vida (se é que elas existem) e a nossa alegria de, no finalzinho de um dia que prometia ser igual a todos os outros, ganharmos uma amiga.
Em 1 hora e meia de conversa, descobrimos muitas afinidades e a empatia foi imediata. Bendita hora em que o marido dela nos aproximou.


De todo meu coração, espero que a nossa amizade cresça cada vez mais e que a alegria que senti ao perceber que estava ganhando uma nova amiga, perdure. Afinal, ganhar uma amiga tão inteligente e simpática no final de um dia nada fácil é como ganhar na mega sena acumulada, não é?? rs

Este é o blog dela: Con-Fuso Sou suspeita para dizer, mas tem textos ótimos!


(ao lado: amizade em japonês: Yuujou)

1 de jun de 2010

O que eu estou fazendo aqui?

Esta foto traduz perfeitamente o meu estado de espírito hoje


Alguma vez você já se perguntou isso? Creio que sim.

Em nome de um bem maior nos sujeitamos a tantas coisas.........

...conviver com a falsidade e fingir não perceber.
...sorrir para quem você não gosta.
...dividir uma parte (mesmo que pequena) da sua vida com pessoas que não têm nada a ver com você.
...sorrir de piadas sem graças.
...concordar com certos comentários só para não contrariar um colega e propiciar comentários sobre você no futuro.
...permanecer no mesmo lugar mesmo com uma louca vontade de sair gritando.
...fingir adorar seu trabalho.
...aturar pessoas acomodadas que estão ali sem saber porque estão ali.
...engolir sapos gigantes.
...presenciar pessoas bufando quando estão fazendo um favor à você.
...trabalhar com lágrimas nos olhos.

PS.: Não, não! Não estou aumentando não.... tudo isso é surreal, mas existe.

Aguentar tudo isso é uma questão de escolha e a justificativa é sempre a mesma: "em nome de um bem maior....." ou "porque tenho um objetivo", etc etc etc....
Atualmente estou vivenciando a minha escolha e, apesar de reconhecer que existe um bem maior SIM, às vezes me falta paciência para aguentar até o fim. Olho para os lados e penso: Meu Deus! O que eu estou fazendo aqui? Como me permiti chegar aqui?
Nasci para ter uma vida especial, assim como todos ali, no entanto, paramos todos no mesmo lugar. Uma verdadeira Torre de Babel, cada um no seu mundo e sua cabeça. Cada cabeça uma sentença. Então.... só me resta calar a boca e aguentar..... em nome de um bem maior.