31 de jan de 2010

Up - Altas Aventuras


Vocês sabem que tudo que sei que é bom, comento aqui e indico mesmo!!

Depois de assistir aos filmes "2012" e "Avatar", hoje fomos assistir "UP - Altas Aventuras" (a nova animação em 3-D da Pixar e Disney) que conta a fantástica história de um senhor de 78 anos, vendedor de balões que, viúvo e a ponto de perder a casa para a especulação imobiliária, decide realizar a aventura que ele e a esposa sonharam por toda a vida. Para isso, ele prende milhares de balões na casa e parte com ela com destino à América do Sul. Sem perceber, ele leva junto um convidado inesperado, um escoteiro empenhado em ajudar um idoso para conseguir a insígnia de explorador experiente.
“Up” é dirigido por Pete Docter, responsável por “Monstros S.A.” e roteirista de “Toy Story” e “Toy Story 2″, e por Bob Peterson, um dos roteiristas de “Procurando Nemo”.
O filme, que tem sua estreia mundial em Cannes, é o primeiro longa-metragem de animação que recebe a honra de abrir Cannes, mas não o primeiro a ser selecionado para o Festival.




Veja também:
Filme: 2012 (com pipoca!)

30 de jan de 2010

"Menu à la Doraimon" e "Carne na Pedra"


Infelizmente ainda encontramos pessoas que não gostam do Japão, só reclamam e dizem que não há diversão aqui, só no Brasil.

Venho notando que essas pessoas, normalmente, são aquelas que só trabalham e nos seus dias de folga ficam em casa, não saem para conhecer coisas novas, bonitas e até as exóticas que tornam este país tão interessante.

Hoje em dia é normal encontrarmos pessoas que não saem muito de casa devido à falta de grana, mas mesmo na época boa do Japão, muitas delas também não viajavam nem exploravam o país porque estavam economizando. Até aí tudo bem, mas falar que o Japão não oferece nada além de trabalho, aí já é demais!

A partir de hoje começarei a postar no meu blog fotos de coisas interessantes que eu encontrar pelo Japão. Eu tive essa idéia dentro de um restaurante hoje no fim da tarde, parada que fizemos após fazer uma gravação na cidade de Kikugawa. Olha só que bonitinho esse prato à la Doraimon para crianças (Doraimon é o gato que voltou do futuro, ele é um personagem muito querido pelas crianças), conforme mostra a foto do menu:

Olha outra coisa, que bacana: logo que o prato do meu marido chegou, achei muito interessante uma pedra quente que veio junto com a refeição. Perguntei a ele para que servia e ele me disse que, como o hambúrguer chega mal passado, podemos colocar os pedaços na pedra quente e deixar a carne no ponto que quisermos. Sugoooii!!!!! Achei isso muito interessante!! Confesso que ainda não conhecia. Veja a foto aqui embaixo. Quem quiser experimentar, esse prato é servido no Coco´s Restaurant. Bom apetite!!

28 de jan de 2010

Ansiosa pelo nosso dia

Hoje vim compartilhar com vocês a minha ansiedade! Se você é uma pessoa ansiosa por natureza sabe como é isso!! Bom, é que não vejo a hora de chegar o dia 13 de Fevereiro, data do nosso aniversário de 7 anos de casamento. Mas, esta ansiedade toda que sinto não é pela comemoração em si por mais um ano juntos, pois indiretamente, no nosso cotidiano, comemoramos todos os dias... sempre estamos juntos, gostamos da nossa rotina, conversamos bastante, brincamos um com um outro, trocamos carinho, dormimos de mãos dadas todos os dias, .... enfim, não precisamos de uma data específica para celebrarmos o nosso amor.
A minha ansiedade vai aumentando porque dia 13 será realmente especial no sentido de fazer a gente sair da rotina do trabalho. Por sermos um casal que trabalha na mesma área, sempre nos ocupamos de responsabilidades profissionais durante a semana inteira e no fim de semana também.
Nos dar um dia especial só nosso, sem relógio, compromisso, celular, agenda, câmeras, microfones, computador e estúdio é muito importante para nós. Já estou preparando algumas surpresas que vão emocioná-lo muito. Eu adoro presentear o meu marido com coisas que eu mesma faço, acho mais pessoal e romântico. Só ele vai ter aquele presente no mundo! Quer presente mais especial que isso? Ele merece. Afinal de contas eu o amo e é com ele que vou ficar para o resto da minha vida.


Assuntos relacionados:

22 de jan de 2010

Um presente especial

Hoje ganhei um presente muito especial, mas antes de contar qual foi, vou falar sobre quem me presenteou, uma pessoa que tive a oportunidade de conhecer melhor neste ano. Seu nome é Cristina, dona de um sorriso fácil e uma gentileza impecável.
Até trabalharmos juntas, apenas a via como uma menina tímida e eficiente, porém a vida me deu a oportunidade de conviver com ela e descobrir que ela é muito mais que isso. É uma mulher sonhadora ao mesmo tempo pé no chão, amável, prestativa, sorridente, altruísta e sensível. Tão sensível ao ponto de sentir que poderia me fazer feliz me presenteando com um livro que eu já almejava há tempos. E foi isso que aconteceu.
Estávamos trabalhando normalmente, até que de repente Cristina veio até a minha sala e me pediu para fechar os olhos. Por confiar na sua bondade, não tive dúvidas e imediatamente fechei! Para a minha surpresa, eis que ela coloca em cima da minha mesa, bem na minha frente o livro "Melhor do que Comprar Sapatos", escrito por uma mulher a qual admiro muito pela sua evolução espiritual e boa vontade em ajudar à todas as mulheres do mundo, dividindo suas experiências pessoais: Cristiane Cardoso.
Fiquei tão feliz que a minha reação imediata e impulsiva foi lhe dar um apertado abraço! A minha alegria foi tão grande que nem havia reparado na sua dedicatória na segunda página do livro.
A minha alegria teve vários motivos: primeiro porque recebi de uma pessoa querida, segundo que através deste presente vou aprender muitas coisas importantes para a minha vida, terceiro porque ela me proporcionou um momento de felicidade pura, quarto porque ganhei exatamente o que queria de verdade e, principalmente, porque vi a felicidade nos olhos dela ao ver a minha emoção.
Obrigada querida Cristina. Poucas pessoas conseguem me emocionar assim.





18 de jan de 2010

Bodas (lista)

Oi pessoal!! Olha só o que encontrei no blog Truques de Mulher - O site de todas as dicas: uma lista completa de bodas de casamento. Eu estava mesmo atrás desta lista porque em Fevereiro eu e o meu amor comemoraremos 7 anos de casamento e não sabíamos, até então, o que representava. Dizem que o sétimo ano é o ano da crise conjugal né? Que nada!!! Estamos super felizes!!! Nos amamos muito!!! Olha só a lista clique aqui. Beijossss!!

13 de jan de 2010

Você não "tem que" nada!

Hoje ouvi uma frase que me fez pensar:

"me desculpe, mas como eu não trabalho fora e, por isso, não contribuo com as despesas de casa, tenho que obedecer meu marido, se ele disser que não quer e que eu não posso, tenho que aceitar. Vou falar com ele, mas se ele não deixar, não poderei ir tá? Me desculpe."

O que me entristece deixou pensativa é perceber que, infelizmente, essa postura que podemos chamar de submissão/acomodação é mais comum do que pensamos. Mesmo com um mundo totalmente aberto às mulheres guerreiras que realizam vááárias atividades ao mesmo tempo, ainda sim encontramos pessoas tímidas, com baixa autoestima e desencorajadas. Digo desencorajadas porque senti uma certa tristeza na voz desta pessoa. As palavras diziam uma coisa, mas o seu tom de voz queria dizer outra, se é que vocês me entendem.
Aceitar que a sua vida permaneça às rédeas do companheiro, sem maiores questionamentos. nos faz imaginar que trata-se de uma pessoa submissa. Porém, podemos pensar também que estamos falando (com carinho e respeito) de uma pessoa que talvez aceite essas condições dentro da sua casa para se eximir de qualquer responsabilidade, ou seja, como tudo é decidido pelo marido, qualquer problema que venha a ocorrer será de responsabilidade dele e não dela. Seria cômodo viver nessa dinâmica conjugal.
Não estou julgando ninguém, até porque em determinados momentos da minha vida também cedi coisas ao ponto de me confundir se estava cedendo temporariamente para resolver uma questão ou se estava sendo submissa. Estou dividindo com vocês uma situação que ocorreu comigo e que me fez pensar em algumas coisas.
É certo que esta pessoa tem seus motivos. Com razão ou não, o importante é a sua felicidade (apesar de não ter sentido isso ao telefone), mas como ser feliz usando a expressão: "eu tenho que"?
Quando realmente acreditamos em algo, dizemos: "eu quero!" ou "eu vou!" ou "eu sei!" e não: "eu tenho que querer" ou "eu tenho que ir" ou "eu tenho que saber". Você não "tem que" nada! Seja livre, você só tem apenas uma vida agora. Se for feliz assim, tudo bem. Mas se não for o caso, repense nos seus valores e lute por um relacionamento de cumplicidade e não de obediência cega.

Para pensar...

Corpo e alma são separáveis após a morte. Seu corpo apodrecerá, mas a sua alma, a sua essência continuará a viver. Nada teria sentido se acabássemos do nada, de um segundo para o outro. Como a morte chegará, isso ninguém sabe, portanto não pense nisso, não tenha medo, encare a morte como uma passagem, uma mudança, viagem, transformação, divindade, mas não pense nela com medo, a associando a fantamas e coisas ruins. Lembre-se que a morte faz parte da vida. Não só nós, mas tudo na vida tem um começo, um meio e um fim e esse fim só depende de você. Salve sua alma, procure a cada dia ser uma pessoa melhor para si e para os outros, seja temente à lei natural das coisas: toda ação tem uma reação, plante boas sementes e colherá bons frutos e preste atenção toda vez que fizer algo de ruim... tudo voltará para você.

Abaixo postei esse vídeo sobre a morte (que já havia assistido há alguns meses) que mostra como muitas vezes a morte não faz sentido; como assim??... a pessoa que estava aqui ontem não está mais e nunca mais estará???



3 de jan de 2010

2010 - um livro novo

Hoje logo pela manhã recebi um e-mail muito bonito e gostaria de dividir com vocês:

ANO VELHO... LIVRO NOVO. 
Encerra-se mais um ano em sua vida.... Quando este ano começou, ele era todo seu. Foi colocado em suas mãos.... podia fazer dele o que quisesse.... Era como um livro em branco e nele você podia ter escrito um poema, um pesadelo, uma blasfêmia, uma oração. Podia.... Hoje já não pode mais, já não é seu. É um livro já escrito... concluído. Como um livro que tivesse sido escrito por você, ele um dia lhe será lido, com todos os detalhes e não poderá corrigi-lo. Estará fora de seu alcance. Portanto, antes que termine este ano, reflita, tome seu velho livro e folheie com cuidado... deixe passar cada uma das páginas pelas mãos e pela consciência; faça o exercício de ler a você mesmo... Leia tudo... Aprecie aquelas páginas de sua vida em que usou seu melhor estilo. Leia também as páginas que gostaria de nunca ter escrito. Não... Não tente arrancá-las. Seria inútil... Já estão escritas. Mas você pode lê-las enquanto escreve o novo livro que lhe será entregue. Assim, poderá repetir as boas coisas que escreveu, e evitar repetir as ruins. Para escrever o seu novo livro, você contará novamente com o instrumento do livre arbítrio e terá, para preencher, toda a imensa superfície do seu mundo. Se tiver vontade de beijar seu velho livro, beije. Se tiver vontade de chorar, chore sobre ele e, a seguir, coloque-o nas mãos de Deus. Não importa como esteja... Ainda que tenha páginas negras, entregue e diga apenas duas palavras: obrigado e perdão.... Feliz Ano Novo! Saúde, Harmonia e Prosperidade !!! Autoria: Telma Yamamoto (psicóloga)

2 de jan de 2010

Você gosta de receber mensagens automáticas?


Clique aqui para ver mais Imagens. - Adoro Mensagens 
O que mais recebi nesses últimos 3 meses foram mensagens automáticas daquelas que vem com animação, glitter, bichinhos e frases sobre amor, amizade, saudade, etc. Realmente as frases são lindas, mas foram escritas por quem? Foram mensagens fabricadas em série para serem copiadas e coladas no blog ou nos scraps do nosso orkut. Frases bonitas e sentimentais sempre são escritas por pessoas inspiradas em algum momento da vida, mas quem são elas? Onde moram? Não as conhecemos e muito provavelmente nunca as conheceremos. Isso faz com que a mensagem chegue de forma fria à nós por mais que um amigo a escolha com carinho no meio de milhares e decida enviar para alegrar o nosso dia. O nosso amigo ou familiar apenas copiou e colou a mensagem, não saiu nada do seu próprio coração ou mente.

Quem nos envia essas mensagens automáticas sempre tem a melhor das intenções, mas não podemos comparar uma mensagem automática que é enviada para 50 ou mais pessoas simultaneamente com uma simples mensagem escrita de coração só para você, exclusivamente. Também não condeno ninguém por enviar essas mensagens generalistas porque sei perfeitamente que hoje em dia vivemos num mundo cão em todos os sentidos. Ninguém tem tempo para nada, as mulheres trabalham fora e quando chegam em suas casas dão banho nos filhos, preparam o jantar e algumas até fazem baito, cuidam dos maridos, etc etc etc..... Embora tenhamos todos esses motivos plausíveis e que justificam a adesão a esse novo modelo de comunicação, também temos que nos conscientizar que, desta forma, acabamos assumindo uma parcela de responsabilidade na crescente falta de comunicação direta com as pessoas que mais gostamos ou amamos.

Eu mesma tento me policiar, esporadicamente me pego enviando uma mensagem dessas para alguém da minha família, principalmente por falta de tempo, apesar de não aprovar tal atitude. Olha só: antigamente mandávamos cartas ou telefonávamos para nos comunicar. A pessoa recebia uma carta com a nossa letra e até com nosso perfume ou podia ouvir a nossa voz pelo telefone. Depois da internet, vieram os e-mails que dominaram o mundo por dois motivos: chegavam mais rápido aos destinatários e nos faziam economizar com selos de envio.

Ninguém mais conhece ninguém pela letra e o número de cartas que temos guardadas nas nossas caixinhas no guardarroupa não aumenta. Nossos bisnetos ou tataranetos não saberão o que é uma carta? Como será? Quanto ao futuro não podemos responder, mas atualmente o mundo está assim. O que fazer? Bom, talvez tentar intercalar as mensagens automáticas que são apenas bonitas (não transmitem emoção) com aquelas escritas por você com muito carinho para uma pessoa especial.