18 de nov de 2010

Quer um conselho?

Se alguém nos pede um conselho ou uma simples opinião, sempre temos o que dizer na ponta da língua, sem precisar pensar muito. Mas, quando a gente pára pra pensar em como resolver certos pontos da nossa própria vida, muitas vezes dá um branco e não resolvemos nada.

É aí que entra a necessidade de ligar para alguém, desabafar e pedir um conselho.

Se você tem muitos amigos e familiares, provavelmente boa parte dessas pessoas vão querer opinar em alguma coisa e te deixar mais confusa ainda.
Quem tem razão?
O que eu faço?

A dica é essa: tente seguir os conselhos de quem já vivenciou o que te aflige hoje.
Por exemplo: não peça conselhos sobre crise no casamento para uma jovem solteira.
Escolha alguém com experiência no assunto para lhe ajudar e que lhe inspire confiança, principalmente.

Caso contrário você ficará mais confusa ainda e não sairá do lugar.
Pedir conselhos a uma pessoa que nunca vivenciou o mesmo que você ou uma situação parecida, servirá apenas como um bom ouvinte. Provavelmente, depois dessa conversa você vai estar na mesma.
Claro que estou me referindo aos problemas mais sérios da vida. Aqueles que merecem mais atenção, reflexão e uma decisão.

Ouvir um conselho não significa seguí-lo.
Um conselho ou uma boa conversa servirá para ampliar seus horizontes, confortar seu coração ao descobrir que tal problema não acontece só com você no mundo e permitir que você mesma reflita melhor sobre o que te angustia, pois quando falamos, pensamos melhor.

Ah! E um "conselho" para quem for ouvir alguém:
Saber ouvir também é muito importante. Conheço muita gente que começa a falar de si mesmo quando começamos a desabafar. Isso é como um balde de água fria.
Outra coisa: saiba falar sem ofender ou pegar pesado nas palavras. Isso só vai piorar a situação. Se não tiver nada para falar, apenas ouça.


39 comentários:

Gisley Scott disse...

Gostei muito da charge...hahaha - acho que preciso dizer isso de agora em diante: quer comprar?

Eu só tenho mais um conselho na base de conselhos: se uma pessoa volta para vc com a mesma questão, é pq o problema dela não é conselho, é falta de ação mesmo,rs...

Bjos

Ives disse...

O coração, a razão, a inteligencia de si mesmo, onde estão os grandes "conselhos" abraços

bianca g. disse...

é verdade... mesmo nao seguindo um conselho so conversar ja e de alguma valia.
beijos

Rejane disse...

Bom dia, Flávia!
Adorei sua reflexão. Realmente precisamos saber ouvir. Coisinha mais difícil é reaprender, né? Nossa, amei o novo visual do blog. Pelo que vi vc voltou cheia de energia. Parabéns! O design tá show.

Bjsssss
Rejane Abreu
contosdaberto.blogspot.com

Silvia disse...

Também tem aquele que chega dando conselho mesmo qdo vc não pediu... isso acontece muito comigo! rs

Eu tenho muitos amigos, mas só peço conselho à alguns poucos, na maioria das vezes pra minha irmã (quem mandou ela nascer antes.rs).

bjoo

A Noiva disse...

Flávia, que saudade de vir aqui no seu blog, e vc sempre com posts maravilhosos...
Conselhos é algo muito difícil de dá e muito difícil de se receber também...
Ao longo da vida percebi que as melhores pessoas a me darem não eram as minhas melhores amigas ou primas ou irmã. Mas sim pessoas mais velhas, não tão próximas, mas que sempre estavam ali para me ouvir. Mas acima de tudo foram e são pessoas que gostam realmente de mim!!!

beijos

Economia Doméstica e Requinte com Ana Paula disse...

Bom dia lindona, tudo bem?
Adorei sua postagem sobre conselhos...
Estou vivênciando essa situação no grupo que faço parte.
Sabe aquele tipo de pessoa que te ofende, sempre com palavras rudis, grosseiras. Ela faz parte deste grupo tbm e eu cansei de estar perto dela, infelizmente as demais mulheres do grupo são maravilhosas e apenas uma laranja podre estraga tudo com suas atitudes.
Eu penso que este grupo serve para conversar, distraír, momentos agradáveis e não para eu sair chateada...
Ai tentamos conversar com essa pessoa, piorou tudo ela se faz de vítima, isso me irrita profundamente.
Em fim é complicado falar o que se pensa quando fazemos parte de um grupo...

Bjs

Economia Doméstica e Requinte com Ana Paula disse...

Flavia gostaria do endereço do seu email, preciso conversar com você, pode ser??
Bjs
Ana Paula

Elaine Gaissler disse...

Oi Flávia, ótimo citar sobre conselhos... De fato ser ouvida por quem pode compreender o problema é de OUTRO NÍVEL rsrs, assim teremos mais chances de ouvir conselhos coerentes. Mas a solução em si ainda será por nossa conta e risco, né?!
Abraço.

Carla disse...

Gostei do post.
Obrigado pelos conselhos!! :)

Margot Félix disse...

Pois é, Flávia. Pedir conselhos sempre é bom, mas o melhor mesmo é termos bom-senso e tormarmos nossas próprias decisões.
Sim, é verdade o que você falou. Há pessoas que ao invés de ouvir o desabafo do outro, simplesmente só fala de si mesmo. Eu penso que antes de um bom conselho, termos um bom ouvinte é essencial.

Gostei do novo layout!

Bjos!!!

VaneZa disse...

Acho que no fim a gente só quer mesmo ser ouvido. Muitas vezes eu só quero falar... e a pessoa não entende... começa a discursar sobre o que eu devo ou não devo fazer. Por isso que quando escuto alguém eu fico bem atenta pra saber se ela espera de mim um conselho ou se ela só quer falar por falar.

E assim tem dado certo!

BeijoZzz

J@de disse...

O problema dos conselhos é que muita gente acha que quem pediu o conselho é obrigado a seguir... eu perdi uma amiga por isso, ela era do tipo: "sou sua amiga quando você faz o que eu mando"... e comigo, se mandar, não rola!! hehehe!!

Beijos!!

Gi disse...

Oi flor. Tudo bem?
Saudades de ti :(

Aconselhar é complicado.
Eu às vezes só quero desabafar e tem gente que ainda insiste em dar conselho. Qd quero ser aconselhada, a primeira coisa que digo é preciso de um conselho.
Beijos,
:D

PS. O blog ficou lindo assim.

Déborah Brito disse...

Adorei a charge ! hahahaha

Pois é, conselho é uma coisa complicada, assim como tem gente que não sabe "dar" tem gente que não sabe a quem pedir... e é aí que mora o perigo.

As vezes estamos tão desoladas que só a base de conselho mesmo. Eu gosto de pedir conselho pra várias pessoas de confiança, me apoiar a quem de fato fará diferença, porque já sou indecisa de natureza, sempre precisei de várias opiniões.

Beijos Flá

FADINHA disse...

menina, acho q sou boa nisso, viu??? rsrs
Tem gente que me liga, me procura só para que eu aconselhe.
Gosto de ouvir, analisar os fatos por todas as vertentes e aconselhar.
Gosto mesmo!
Um beijo, Flavinha!

Ava disse...

Gostei daqui e estou te seguindo
bjim
Ava
www.casandoemnewyork.blogspot.com

Paula Li disse...

Oi Flavinha do meu coração, que bom que esta de volta, mesmo em versão light!!! rsrsrs
Acho que um dia ainda ganherei o trófeu ouvinte do ano!
E não se sinta culpada em relação as visitas, você já deixou bem claro o quanto se importa com os seus seguidores e é isso que importa para nós.
bjs

Daniel Savio disse...

Um bom post para pensar, mas achei massa a parte de prontamente querer um beneficio pelo conselho dado...

Fique com Deus, menina Flavia Shiroma.
Um abraço.

Cae Fernandes disse...

Sabe que não costumo pedir conselhos??! Na verdade não gosto muito de falar de meus problemas, sempre fico achando que vou incomodar as pessoas, preocupar, sabe??!! Daí todos sempre acham que sou a pessoa mais centrada do mundo e no final das contas às vezes me sinto muito só!!! Mas sei que no fundo é culpa minha...agora prá dar conselhos sou ótima...rsrsrrs
Bjos

Mi Satake disse...

Ai Fla, sou como a Cae: Não peço muitos conselhos não. Dificil , né?
Já me dei muito mal. Sou mais resguardada rs!
adorei a abordagem desse assunto, ainda mais de forma tão elegante!

bjão querida!

L´atelier disse...

Oi!!!
amei seu texto!!! conselho sempre é bom né? ne otod mundo q gosta de ouvir..mas tudo bem!!rsrs!!
Adorei seu blog tb, estou te seguindo! Passa lá no meu blog e se gostar me segue!
bjs querida
Haytana

L´atelier disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Silvia disse...

As vezes, alguém que nos ouça é tudo que precisamos. Silêncio também é bom conselho, porque no fim das contas, quem vai conviver com as escolhas é que está no problema. Mas, é bom ter quem nos dê uma luz, ou, nos ouvindo nos ajude a encontrá-la.

Beijos

Renatinha disse...

Oi Flavia,
Realmente, conselho nao se da, se vende.
Qdo eu era mais nova eu fui fazer um curso de atedimento pro CVV e la eles disseram: Quem liga aqui, nao quer conselho, eles sabem exatamente o q vao fazer.
Mesmo assim eu sismo em dar palpite na vida dos outros.. nunca vi ninguem me ouvir hahaha
To fazendo um sorteio Kit Tentante, quer participar? Corre la no bloguinho
bjkas

Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Hey Flávia... gostei muito dos conselhos sobre conselhos e concordo com vc em tudo! Adorei a repaginação do seu blog... menina ficou lindo! E assim como vc estou tentando coordenar melhor tudo o que temos que fazer ...a tal versão light!
beijocas querida,
Mari

Valéria Bernardo disse...

Amiga to tão calejada a respeito dos conselhos, hj em dia quem melhor me aconselha é Deus acredita, no silêncio ele fala comigo no meu ♥, incrivel essa experiencia, pa familia e amigos ...sem comentários!!
bj

De tudo um pouco disse...

Eu peço sempre muitos conselhos

até que ouço alguém que me fala exatamente aquilo que estou pensando em fazer..porque de qualquer jeito vou sempre fazer do meu jeito mesmo..rsrsrs


beijocas

Loisane

Maria Célia disse...

Ei Flávia
Saber ouvir, eis uma questão muito importante. Conheço pessoas que não sabem fazer isto, elas só querem falar do seu próprio umbigo, e querem que os outros a ouçam com toda deferência.
Procuro sempre prestar muita atenção naquilo que as pessoas me dizem, mesmo não sendo muito importante o assunto. Se não posso dizer nada de útil ou que vá ajudá-las, pelo menos ouvi com toda paciência e respeito.
Bjos

Tatiana disse...

Nossa Flavia...mudou tuuuudo por aqui!!!!Uma graça...mais ..como direi...maduro??O blog fez anos..rs??
Quanto tempo nao passo por aqui, ando meia atolada amiga,mas nao esqueço de você ano,viu?
Quanto ao post, normalmente acabo conversando com maridao...que é o que mais me entende...a nao ser que seja papo de mulher..rs..aí me junto com amigas e colocamos todas as ideias na mesa para abrir a mente.
Mas no final somos nos mesmos que decidimos,nao é nao??
Beijocas!!!

Tatiana disse...

Queria te comentar algo meio que nas internas mas nao achei o seu email, voce poderia me mandar um por favor?
O meu é tati759@gmail.com
Beijocas.

Carla Pinheiro disse...

Oi Flavia

Que delícia são seus textos né?
As vezes, a pessoa que procura o 'conselho' quer só um ombro amigo, então eu acho que temos que ter essa generosidade pra perceber, pq as vezes as amigas querem colo.

beijocas.

meus instantes e momentos disse...

é muito bom voltar aqui.
Gosto de ler voce.
Maurizio

Nira disse...

Tem um selinho pra você lá no blog.

Nara B. disse...

adorei seu blog!mto legal!!
bjs

Toque de Elegância disse...

Oi Flá,

Adorei o post..olha tanto pedir conselhos como dar conselhos eh muito delicado. Concordo muito com as suas palavras. Uma coisa que acho interessante..se for dar conselhos, sempre procure mostrar os dois lados "positivo e negativo" assim vc acaba de uma certa forma se mostrando interessada e ajudando, mas não tomando decisões pela pessoa..claro que depende muito do grau de intimidade tambem.

Bjs querida,
http://toquedeelegancia.blogspot.com/

Luziane Lima disse...

Oi Flavia,é incrivel com você consegue escrever sobre um tema que aparentemente é difícil,parecer fácil!!
Gostei da charge no final.

bjs,e pode escrever na frequência que você quiser!Seu ócio é muito criativo rsrs

Luzi,
www.de-sapatilha.blogspot.com

Camila* disse...

Você voltou! Vim ver hj!
Que bommmmmmmmmmm!
*Em relação ao comentário, acho que o melhor hj em dia é conversar com a terapeuta, pq a maioria das pessoas é extremamente vaidosa e egoísta e começa a falar de si mesmo quando começamos a desabafar.
DETESTO!
Estou parando de falar de mim, aos poucos, para essas "amigas" e qdo perguntam, respondo laconicamente que está td bem...
rsrsrsrsrs
É rir pra não chorar!
Bjos!
Adorei a sua volta!

Camila* disse...

Você voltou! Vim ver hj!
Que bommmmmmmmmmm!
*Em relação ao comentário, acho que o melhor hj em dia é conversar com a terapeuta, pq a maioria das pessoas é extremamente vaidosa e egoísta e começa a falar de si mesmo quando começamos a desabafar.
DETESTO!
Estou parando de falar de mim, aos poucos, para essas "amigas" e qdo perguntam, respondo laconicamente que está td bem...
rsrsrsrsrs
É rir pra não chorar!
Bjos!
Adorei a sua volta!