11 de set de 2009

AQUI O TEMPO VOA ... QUE ABSURDO.


Vivendo 8 anos no Japão, nunca imaginei na minha vida que permaneceria tanto tempo por aqui. Como a maioria dos brasileiros que vem pra cá, embarquei com a intenção de ficar 1 ano, no máximo 2. E cá estou. No começo tudo é novidade, a gente tira foto até do banheiro! rs... sério!! rs... Lembro-me quando cheguei no Japão... inverno... mês de Novembro... naquela época parecia que o frio era mais rígido... vim com meus tios... deixei meus pais, amigos, emprego, tudo! E chegando aqui pensei: "não vou ficar muito tempo". Até que fui fazendo amigos, conhecendo lugares maravilhosos, o verão chegou e conheci meu atual esposo. Os dias e os meses se passaram e 8 anos foram vividos na terra do sol nascente. Mesmo com a intenção de ficar 1 ano por aqui, não me arrependo de nada, afinal este país me abriu suas portas, me acolheu, conheci o homem da minha vida, conquistei meu espaço com muito suor e estudo e hoje estou onde vocês estão vendo. Porém, dentro de nós sempre fica um vazio.... um vazio que jamais será preenchido com dinheiro, fama, reconhecimentos, aplausos ou viagens... é o vazio que podemos chamar de saudade.... saudade da nossa família, saudade dos amigos verdadeiros, saudade da turminha da faculdade, das praias, enfim... saudade do Brasil. Com a correria do meu trabalho, muitas vezes não percebo que se passou uma semana, um mês ou um ano. Aqui o tempo passa muito rápido. Não nos damos conta da velocidade dos ponteiros. E quando paro pra pensar, fiquei 1 mês sem ligar para meus familiares. E-mails longos para as amigas???? hahaha!!!! Faz anos que não envio!! Aliás, vou aproveitar esse meu tempinho livre e já vou enviar um e-mail para uma amigona minha que não vejo há anos....... Bom, mas o que quero dizer aqui é que 1 ano se transforma em 8 num piscar de olhos. Não deixemos para amanhã uma ligação que poderíamso fazer agora. Vamos viver a nossa vida aqui, porém lutando para não perder contato com os nossos amores no Brasil, que aliás sempre estarão nos esperando de volta, de braços abertos e corações partidos de saudade (meu coração está bem apertadinho agora, estou pensando na minha mãe.... saudade)

Nenhum comentário: